Nacional, Notícias, Resenhas

RESENHA DE FILME: ERA UMA VEZ


Quando o longa “2 Filhos de Francisco” de Breno Silveira foi o filme brasileiro escolhido para representar a nação canarinha no Oscar 2006, deu para sentir forte cheiro de peixe no ar. Peixada. Sob a batuta da Globo e a fama de uma das duplas sertanejas mais populares do Brasil, o mais-ou-menos longa entrou na lista de filmes brasileiros rejeitados pela academia Hollywoodiana com o seu devido merecimento. Dois anos depois e sem peixe assado, Breno tenta a sorte com outro mais-ou-menos: “Era uma Vez…“.

A história é de Dé, morador do morro do Cantagalo no Rio de Janeiro que trabalha num quiosque de vendas de cachorro quente em Ipanema. O jovem apaixona-se por Nina, menina nascida em berço de ouro que mora num apartamento de luxo. Os dois namoram, tem todo aquele romance e problemas por serem de origens diferentes. Ai já viu: família não quer. Problemas. Problemas. Tráfico de drogas no meio disso tudo e toda essa novelinha até um desfecho tragicômico.

Para um filme em que o diretor brasiliense resumiu de “Cidade de Deus intimista” ficou mais parecido com um tentativa frustrada de ser um Sheakspere contemporâneo. As técnicas de edição podiam ser melhores exploradas e o roteiro, repensado. É uma pena que muitos filmes brasileiros insistem na fórmula narrativa e de produção das novelas para dar certo. Cinema é outra linguagem. No final das contas, “Era uma Vez…” termina sendo um conto de fadas mal contado.

Apesar disso tem uma boa fotografia, um elenco estável e uma trilha sonora que desce, (a não ser pelo Claudinho e Bochecha na cena em que o mocinho beija a sua amada). Vem também recheado do estilo documentarista de fazer ficção que é a vanguarda atual do cinema brasileiro e muito bem explorado por diretores como Fernando Meirelles e Walter Salles. E que em outubro terá outro estreante: Bruno Barreto. Pronto, só isso. O resto são alguns detalhes copiados de filmes como “Tropa de Elite” (o caso da maconha) e “Cidade de Deus” (o baile funk e o morro) e os outros “filmes de favela” insistentemente lançados todos os anos no mercado cinematográfico brasileiro.

No meio disso tudo o destaque positivo é a referência que o filme faz ao livro-reportagem “Cidade Partida” de Zuenir Ventura e também o ator Thiago Martins, que interpreta o protagonista. Fora isso e, agora, sem peixada o novo longa do ex-diretor de fotografia deverá ter um destino não tão glorioso como “2 Filhos de Francisco”. Uma pena, mas merecido.

Só espero que o badalado “Linha de Passe” de Walter Salles, que estréia este mês no Brasil (não sei em Natal), não decepcione.

31 Comments

  1. esse filme eu ja assisti e não é dos melhores por que um dos filhos morrem e seu pai deixa o enpresario levar seus filhos de novo para cantar
    .3,

  2. Concordo totalmente! Assisti esse filme e achei uma droga. Sempre a mesma temática, o morro do RJ, a pobreza de lá, as drogas, a disparidade social, blablabla… não que não sejam temas importantes, mas a abordagem desses filmes é sempre a mesma, sempre vitimizando alguém (como o irmão do cara, que era bonzinho e depois ficou mal por ter estado na cadeia). Existem outros problemas sociais no Brasil e outras belezas naturais que não a carioca a serem mostradas.

    E, além disso, achei o debate do filme paradoxal: critica o preconceito da sociedade para com o casal, porém, reforça-o com o final tragicômico (palavra perfeita para definir o desfecho do filme).

    Existem milhares de releituras de Romeu e Julieta, por que mais uma? Se vivemos uma realidade tão dura, por que não mostrar o lado bonito e positivo de mudarmos a sociedade, mostrando um final bacana para uma história de amor quase impossível? Para que corroborar aquilo que já vemos todos os dias?

    A fotografia, realmente bonita, e os atores estreantes com uma boa performance – meio novelística, é verdade –
    é o que se salva esse filme. Ainda bem que paguei somente 2 reais para assisti-lo! rs

  3. TEMOS QUE PASSAR PARA O POSSO SITUAÇOES VERDADEIRAS E NAO SITUAÇOES ENGRAÇADAS PASSANDO DO RIDICULO ESSE FILME TRAS UMA MENSAGEM PARA DAR-MOS CONTINUIDADE AO IDIOTISMO E PRECONCEITO COTIDIANIO

  4. “Era uma vez é com certeza um filme que impacta, que mexe com o emocional (principalmente nos 15 minutos iniciais e finais) se a intenção de Breno Silvera era emocionar, o exito dele foi pleno. um lindo romance no estilo Brasil, uma emocionante historia de amor em meio a cruel desiguadade social Brasileira, um autentico e competente Romeu e Julieta Brasileiro, com destaque para boa fotografia e trilha sonora, sem falar das notáveis atuações do elenco que dão um forte envolvimento para historia que com seu impacto emocional superam até o previseivel final, que mesmo sendo esperado foi profundamente chocante e tristemente emocionante. enxugar as lagrimas no final do filme é inevitável.”

  5. o filme e muito bom eu assisti e eu achei o melhor filme brasileiro q ja assisti
    o filme conta a realidade de muitas pessoas
    assistam e recomendavel e muito bom mesmo

  6. Gostaria de reseber via email um aresenha completa do filme era uma vez pq pelo pouco que pude ler me apaixonei pelo resuninho que tem no site.

  7. Sou estudante de Serviço Social, este filme foi dado para comentário e análise da falta de politicas públicas no Brasil. Achei bom em relação a isso.
    Parabéns a todos que participaram!!!

  8. bom …eu adorei o filme pois ele tem fatores reais.
    pois nem todos os filmes que começao ERA UMA FEZ tem finais felizes..

    isso é um ponto + adorei assistem oitmo

  9. O filme é muito bom,mas,os filmes brasileiros deveriam naun deveriam incluir cenas de favela,prostituiçoes,pobreza,racismo e outras coisas mais.

  10. O filme é muito bom,mas os filmes brasileiros,deveriam deixar de lado as coisas que nao convem mostrar a sociedade.Deveriam mostrar as coisa bonitas de nosso país ao inves de favela,classes de vidas diferentes ,racismo,pô diretor desses filmes brasileiros,vamos mostrar para os paises as belezas do brasil nao os podres,kkk,mas,parabens pelo filme.

  11. um exelente filme brasileiro, transformando o classico romeu e julieta em um filme brasileiro realista.

    o filme mostra a realidade que acontece hoje em dia e não podemos negar ou deixar de lado mostrando um romeu e julieta que só acontece na ficção.

    exelente trabalho do elenco e equipe.

  12. Amei este filme, o filme diz muito o que acontece na vida real.
    Parabéns a todos do elenco da equipe que tanto trabalhou para ver a filme
    ser um sucesso !!

  13. Eu nunca vi esse filme mas pelo que me falaram esse filme é mto confuso no final . e todos os filmes assim tem que mostrar o lado ruin da favela . eu nao concordo . eu acho que tem que mostrar pessoas boas que sao da favela e que nao sao viciados em drogas .

    Essa foi a minha conclusão diante da resenha do filme.
    *—*

  14. Na sexta feira dia 06/01/2012 assisti pela primeira vez o filme ;ERA UMA VEZ.Que conta uma história linda de irmâos pobres nascidos no morro do qual um morre assasinado o outro vai preso por engano e o terceiro decide que sua vida sera diferente e resolve buscar outros caminhos conhece seu primeiro amor que é de situaçâo diferente da sua é uma menina rica linda historia.O conteúdo é espetacular o filme tem paixâo, simplicidade,timidez,pureza,alegria em meio a tristeza;muito legal.Este é o tipo de prejeto que da gosto de ver acontecer aqui no Brasil.Claro que existe outros filmes Brasileiros tâo bom quanto este mas ERA UMA VEZ me conquistou merece hoje na minha opiniâo concorrer a mais reconhecimentos;É isso valor a o que é nosso afinal a gente etá crescendo.Abraços.

  15. No brasil tem muitas pessoas dessa forma que não quer ver a realidade da vida nossa autoridades olhe mais pr nois ai não e apenas um filme mas si a vida real..
    Muito legal essi filme continui assim..

  16. ESSE FILME MUITO EMOCIONANTE,POIS TEM CENAS QUE MECHEM COM NOSSA CONSCIÊNCIA E REALMENTE É A REALIDADE DE HOJE EM DIA MUITO LINDO ESSE FILME ASSISTI UMA VEZ, MAS ESPERO ASSISTIR NOVAMENTE
    Bjuuss

  17. A resenha sobre o filme “Era uma vez” fala muito sobre as favelas do Brasil, E mostra uma realidade pouco conhecida! mas a crítica feita sobre o filme foi excelente , muito objetiva no seu ponto de vista. Mas a resenha me insentivou a ver o filme assim que puder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *