Notícias

VOLTE AQUI…

… daqui a pouco e saiba como vai ser a eleição dos melhores do ano no rock potiguar que vamos fazer aqui no portal. Não é um prêmio, é só uma opinão de várias pessoas ligadas de alguma forma ao rock local. Volte jajá que estamos vendo os detalhes…

9 Comments

  1. bruno, faça a sua parte e ajuda a divulgar tbm. Ss shows do dosol são apertados de grana, com pouca verba, precisamos que aqueles que gostam dos rocks nos ajudem a divulgar tbm.

    Abraço mano!

  2. Olha, eu sinceramente acho que quem gosta de rock e música autoral já conhece os caminhos para saber do eventos. Estamos na época da internet, é só goolgar e pronto, as informações aparecem. Já fizemos um monte de teste colocando rádio, e não muda ABSOLUTAMENTE nada no público final. Da sempre quem já conhece pelos meios de divulgação normal, já fiz uma pesquisa. Não justifica o investimento.

    Se nesse fim de semana tivemos uma média de 300 pessoas por show, está excelente, quem queria ir foi. Não tenho dúvida disso. As pessoas se iludem achando que o público real de música autoral, que vai pra um show todo fim de semana ou pelo menos 3 vz por mês é maior do que isso. Não é mesmo. E digo mais, está de ótimo tamanho, além do que, temos um dos públicos mais fieis, interessados e animados do país.

    Se der 200 pessoas por show o próximo ano inteiro eu ia ficar muito satisfeita. Mas o começo do ano é sempre difícil. No início do ano as pessoas estão de ressaca das férias e com aquela meta de ser super responsável: não vou sair, não vou beber, vou estudar, vou me dedicar ao trabalho, etc… aí quando vai dando pro meio do ano o povo vai ficando mais relaxado e sai mais de casa.

    Faz 4 anos que isso acontece! 😀

  3. Por que não vou ao DoSol?

    Simples, porque o rock potiguar não existe. Ok, manifestações de ódio explícito serão lançadas contra mim. No entanto, o que vejo em Natal não é rock, nem nunca será. Há bons músicos, porém em bandas cover ou que tentam fazer música – de péssima qualidade. Por outro lado, eu vejo uma enxurrada de garotos montando bandas de trash/hardcore/grind/power…. ou seja, barulho ininteligível, quisera eu Natal ter bandas de rock. ROCK mesmo. O que esse povo faz é apenas “copiar-se a si próprios” tentando soar barulhentos e o mais podre possivel.

    Aí, eu pergunto, onde fica a cultura nisso. O DoSol não quer ser um centro cultural? Cadê a diversidade? Ah, não vou ser injusto o evento pós-festival do Sol foi excelente.

    Não quero ser apenas crítico, mas espero não estar falando em vão. Sei que um dos responsáveis deste centro participa de diversos festivais e que vê a ampla diversidade de sons que os compõe. Custa apoiar uma banda de mpb, de samba, jazz, rock psicodélico, progressivo, avant-gard, zeuhl, R.I.O, forró pé de serra, sei lá. toda uma gama de sons que parecem ser preteridos por um barulho de liquidificador e o guinchado de um porco.

    Fico triste com isso. Cresci ouvindo General Junkie, Chronic Missing, Jam 97 (éee eu lembro) e não vejo mais isso por aqui.

    Espero que esse desabafo não seja mal interpretado. Eu tinha uma banda, sim, eu tinha, mas ela morreu devido aos compromissos que nós ao nos tornar adultos escolhemos para nossas vidas. Gostaria muito de relembrar meus tempos de Rua Chile e ouvir um bom rock e intelegível necessariamente,

    Obrigado

  4. Rodolfo, você não vai ao dosol porque você ficou velho e lá não faz sua mais asua cabeça. Porisso você preferiu o dosol conteporâneo, porque ranum teatro, mais confortável, você podia ver sentado e afins.

    Agora você dizer que no centro Cultural só tem hardcore e que não tem diversidade, ai é vacilo ou desconhecimento.Posso te afirmar com força que vc está perdendo muitos shows excelentes e que voc^iria gostar muito de ver.

    A próxima data do bar tem duas bandas de ROCK!!!!! uma indie (a la choric Missing) e um exlete grupo de Recife que faz um so mmuito instigante.

    BUGS, CALISTOGA, AUTOMATICS E NUDA (PE)..

    Vai la emude seus conceitos. Agora é um local adequado para rock e afins. Não é um teatro.

  5. Rodolfo, vou citar bandas LOCAIS que tocam sempre no DoSol e que fazem um som mais perto do que vc chama de rock e de diversidade:

    – Bonnies
    – Vitrola
    – Camarones Orquestra Guitarrística
    – DuSolto
    – Lunares
    – Fewell
    – Bugs
    – Venice

    E ainda tem outras que pode achar muito barulhentas mas que fazem um trabalho de qualidade e que não fazem som grinde ou trash ou hardcore como vc colocou, como por exemplo:

    – Calistoga
    – The Sinks
    – Distro
    – Ak 47
    – Brand New Hate

    Não vou nem citar as de fora pq é muita banda mesmo.

    Agora o Caos Natal tem a característica de ser o mais pesado dos eventos do DoSol. Vc não pode tirar a programação do ano toda por um evento específico que acontece um vez no ano. Fora isso, tem que lembrar que o nosso espaço e a nossa iniciativa é para o rock. Para samba, forró, jazz, mpb e outros estilos existem muitas outras iniciativas. O nosso foco não é esse, não é questão de preconceito ou seja lá o que for. É uma questão de FOCO.

  6. Certo. Então, obrigado pelas explicações. Outra coisa, eu posso pedir um dia no Dosol com bandas de rock progressivo/psicodélico. Na paraíba há uma banda muito boa a Burro Podre, Sergipe tem Lacertae, Ceará tem Cidadão Instigado e Trem do Futuro e Pernambuco tem Algaravia

  7. man, p lacertae infelizmente não está mais na ativa, encontre um dos caras da banda no último boom bahia. A banda da praíba que vc se refere é o Burro Morto, bem bacana por sinal. Quase fazemos ele na programação do música contemporânea, mas tivesmo que tirar um dia da prog por falta de patrocínio.

    Nessa praia deve rolar agora em janeiro uma banda muito foda chamada Gigante animal. Fica esperto aqui pelo site para ver as datas e as bandas que vão ter na noite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *