Notícias

RESUMO DAS AÇÕES DOSOL 2005

RESUMO DE AÇÕES – 2005
SELO DOSOL

Por Foca

Como todo ano fazemos, estamos mais uma vez aqui prestando contas para quem interessar possa das nossas ações no ano de 2005. Na verdade este resumo serve de exercício para gente mesmo avaliar o ano e melhorar para os próximos. Desde já o DoSol em todas as suas áreas de ação agradece todas as pessoas que acreditam no nosso trabalho e prestigia nossas atividades rock n` roll.

Entramos o mês de janeiro promovendo o lançamento do site da Experiência Ápyus com um evento realizado no Budda Pub. Assinamos também patrocínio com a Digizap que viabilizou (e continuará viabilizando) quase todos os lançamentos do selo na área da prensagem de discos. Tivemos participação de duas bandas do cast no Rio Grande do rock, o Officina e o Uskaravelho. Na área de lançamentos de cds finalizamos as gravações e prensagem do EP “Outras Cores” do Allface e contratamos a banda A Válvula para o cast do selo.

O Festival DoSol também começou a parecer na mídia local e nacional gerando o envio de mais de 500 cds para a sua curadoria.

Em fevereiro reabrimos as portas do DoSol Rock Bar com vários eventos, destaque para uma apresentação histórica dos capixabas do Mukeka Di Rato e uma noite lotada com bandas locais de metal. Fomos pautas de entrevistas legais como a do e-zine www.banaca.mus.br que mostrou um pouco da história do selo e do local e o Jornal de Hoje que concedeu capa do caderno de cultura falando sobre o selo. Lançamos o EP “Outras Cores” do Allface com um show acústico na Casa da Ribeira e grande repercussão na mídia local.

O mês de março já começou frenético no DoSol Rock Bar. Recebemos em dia seguidos o Mombojó (PE) e os Garotos Podres (SP) que fizeram ótimos shows com casa cheia. As banda do selo também continuaram fazendo shows divulgando seus trabalhos. O Allface fez shows em Fortaleza e Teresina. O Peixe Coco foi para Pernambuco. Os eventos no bar mantiveram o ritmo com a presença dos Bonnies, e o Festival “O Grito” que reuniu 14 bandas punk rock..

Em abril teve mais metal no rock bar dessa vez com a banda Andralls, além de vários shows com bandas novas do RN. Produzimos também o show de um gigante do hard core nacional, os capixabas do Dead Fish. Confirmamos o patrocínio do Banco do Brasil e começamos a produzir de maneira mais efetiva o Festival DoSol. Contratamos o Karpus, Memória Rom e Revolver para o cast do selo e tivemos a confirmação da primeira no festival MADA. O outro representante do selo foi a Experiência Ápyus.

Fechamos o mês com duas grandes festas. A primeira foi o lançamento do site do Peixe Coco e a segunda. O lançamento dos discos “Trechos de uma auto biografia em terceira pessoa” do Arquivo e “Apenas Palavras Ditas” do Calibre.

Maio foi o mês do nascimento da DoSol Image, empresa que cuida da área de design, vídeos e web design do selo DoSol e de outros clientes. Estreamos a empresa fazendo o clip de “Respostas Curtas” da Experiência Ápyus no MADA. As novas contratadas do selo Karpus, Revolver e A Válvula começaram suas pré-produções. Sites de punk rock e hard core dão destaque aos lançamentos do selo. O Dosol Rock Bar continuou recebendo vários shows locais e teve uma noite de black metal bem significativa como Hecate do Ceará. As bandas do selo foram muito bem no MADA, com críticas positivas de seus shows.

Em junho começamos a por em prática o que planejamos fazer para divulgar o Festival DoSol. Começamos a exibir em tv aberta o programa “DezMinutosRock”, que tinha como conteúdo básico clips e entrevistas com bandas independentes que iriam tocar no Festival DoSol, todo produzido e dirigido pela DoSol Image. Paramos os trabalhos de quase todos os discos para nos dedicarmos exclusivamente ao festival. Aproveitamos a parada e mudamos o estúdio/sede do selo de lugar. Jornais nordestinos começaram a destaque para o Festival Dosol como Jornal do Comércio em Recife e o Correio da Paraíba em João Pessoa. O rock bar recebeu bandas cariocas como o Jason e o Ricto Máfia, além de manter a programação local ativa. Anunciamos também toda a escalação do Festival DoSol e começamos a divulgação efetiva do festival, com ações de panfletagem e entrevistas sobre o evento. Para fechar o mês promovemos a primeira prévia do festival com os paulistas do Ludov, exatamente no dia de São João, data muito importante para os nordestinos. Tomamos fôlego e lançamos no mesmo dia o Ep “Fugere Urben” do Base Livre e demos uma remodelada no rock bar.

Em Julho anunciamos numa entrevista de capa no Jornal de Hoje (RN) o fim das atividades do Officina, banda seminal do selo DoSol. O palco seria o Festival DoSol. Fizemos também mais uma prévia do Festival DoSol dessa vez em parceria com o selo Mudernage para lançar o disco dos Bonnies. A DoSol Image continuava na ativa lançando mais dois clips, “Tudo Te Incomoda” do Allface e “A Luz” do Peixe Coco, além de continuar os programas “DezMinutosRock”. A sede nova do selo ficou pronta, com duas salas de ensaio e uma ilha de gravação separada. O rock bar também teve como destaque a banda Noção de Nada (RJ) mostrando seu hard core. Final de julho e estava tudo pronto pro Festival DoSol, maior empreitada do selo no ano.

Primeira semana de agosto e rola o Festival DoSol. Seis mil pessoas em dois dias, 28 bandas independentes do Brasil inteiro, mídia especializada presente e o evento é um sucesso. Puxamos o fôlego e emendamos um ressaca do festival com os capixabas dos Pedrero em noite descontraída no DoSol. O Peixe Coco aproveitou o bom momento do selo e embarcou pro sudeste onde fez 12 apresentações. O Allface fez o mesmo só que pelo Nordeste com destaque para apresentação do grupo na Feira da Música em Fortaleza. A Dosol Image lançou mais um clip, dessa vez foi o da música “Sempre Acreditar” do Karpus em festa junto com os gaúchos do Fresno no rock bar. Para fechar o mês reabrimos o nosso estúdio ao público.

Em setembro todas as bandas do selo contratadas no ano voltam para estúdio para finalizar áudios. O Karpus também faz um passeio pelo Nordeste tocando em várias capitais. O Peixe Coco volta para Natal e promove show de encerramento da tour. A DoSol Image lança mais dois clips, “O que Passou Passou” do Calibre e “Sempre Vou estar Por Perto” do Allface. Finalizamos vários discos preparando-os para mixagem. Revolver, Karpus e Memória Rom terminaram suas gravações. Mixamos um show ao vivo e acústico do Allface e preparamos mais um lançamento.

Em Outubro começamos lançando os clips do Allface e mais o cd acústico da banda em show na Casa da Ribeira. Numa ação para internet o Cd foi disponibilizado em vários sites nacionais gerando mais de 30.000 downloads no total. Em outubro também rolou o Festival Pipoca no DoSol Rock Bar, com grande noites de rock. O selo DoSol junto com a loja Records promoveu a VII edição do Natal Metal Fest, reunindo dez nomes da cena metálica potiguar em duas noites de rock. Começamos também a feitura da segunda versão do site do selo.

Em novembro, o DoSol Rock Bar recebeu um gigante da cena metal core brasileiro, a banda Confronto. Mais uma banda entra para o cast do selo, o Barbarella que depois passou a se chamar Doris. O Allface continuou tocando nas capitais nordestinas e recebeu convite para tocar no Goiânia Noise Festival e no SenhorF Festival. Promovemos um evento com bandas pernambucanas e natalenses chamada “Clube do Balanço” com a presença do Eddie e da Mula Manca e a Triste Figura. O Doris grava seu EP de estréia. A DoSol Image finaliza documentário de dez minutos sobre o Festival DoSol e sobre a cena potiguar. O DoSol Rock Bar recebeu também a continuação do Festival Pipoca.

O mês de dezembro começou com o selo DoSol sendo convidado para palestrar no ciclo de debates do Goiânia Noise Festival. Neste mesmo período o Allface faz show elogiado no festival e o Festival DoSol participa da reunião de fundação da ABRAFIN (Associação Brasileira dos Festivais Independentes). De volta começamos a acertar os lançamentos das bandas contratadas em 2005, para o começo de 2006. A Experiência Ápyus começa a gravar um disco que pretende ser duplo e ainda vir com um vídeo das gravações. Para fechar o ano estamos organizando uma programação de verão que vai reunir 40 bandas de seis estados diferentes durante os meses de janeiro e fevereiro. O nome do evento? Circuito Rock DoSol.

Um pequeno resumo do DoSol Rock Bar

Quantidade de eventos: 53
Bandas que passaram pelo bar: 164 de 15 estados.
Público contando com o Festival: 14.200 pessoas aproximadamente.

3 Comments

  1. Eu sou eclética,mas tenho que admitir,o rock é líder,sem noção,não a melhor categoria,eu gostaria de saber quando que vai rolar outros shows legais de rock,de preferência gothic metal e black metal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *