Notícias, Resenhas

RESENHA DE DVD: NIRVANA – UNPLUGGED IN NEW YORK

Todo mundo já deve ter visto esse vídeo milhões de vezes na MTV, e o desgaste do formato acústico por si só já deveria garantir um olhar desconfiado para o lançamento em DVD. Só que se trata de nada mais nada menos do que a carta de despedida de Kurt Cobain, que acabou enfiando uma bala na cabeça poucos meses depois. Analisando agora a trajetória do líder do Nirvana em seus últimos dias, o desfecho parece bem óbvio. Cobain estava, de fato, de saco cheio de todas as mazelas que o sucesso lhe trazia, e não queria fazer este acústico por nada desse mundo. Convencido à força pelo mundo dos negócios, resolveu deliberadamente sabotar a hermética fórmula da emissora de TV. Se ter convidados era obrigatório, que fossem seus amigos pré-sucesso, os irmãos Curt Kirkwood e Cris Kirkwood, integrantes do Meat Puppets. Se o repertório deveria incluir covers, que fossem as músicas do próprio Puppets, ou canções escondidas do repertório de David Bowie, do blueseiro underground Ledbetter ou da banda escocesa Vaselines, da qual Kurt era fã declarado. E, claro, nada de sucessos do próprio Nirvana.

Assim, os poucos e sortudos que presenciaram a gravação desse acústico, incluindo fãs que participaram de sorteios, viram um espetáculo basicamente inédito, apesar da ambientação “nada a ver” que condenou o formato (e a emissora) a um irreversível desgaste. Kurt está inspirado e canta como um verdadeiro trovador. Em músicas como “Pennyroyal Tea” (que fala do chá com propriedades abortivas tomado por sua mãe), “Plateau” (do Meat Puppets) e, sobretudo, “Where Did You Sleep Last Night”, de Ledbetter, ele se supera numa verdadeira entrega, espiritual até. O líder da então grande sensação do momento se expõe como poucos, indo ao seu limite como cantor, e (soube-se depois) de vida.

O DVD traz a íntegra das 14 músicas, editadas, mas sem a interferência dos caracteres da MTV. Nos extras, aí sim, aparece a versão que foi (e continua indo) ao ar pela emissora, acrescida de uma matéria feita para a programa “MTV News” na época, chamando para o acústico, e de pequenas falas de integrantes da banda e pessoas do público. Há ainda a banda ensaiando em 5 músicas: “Come As You Are” (o único hit incluído), “Polly”, “Plateau”, “Pennyroyal Tea” e “The Man Who Sold The World”, a tal do David Bowie. Em relação ao CD, lançado desde a época que o programa foi ao ar, o repertório é exatamente o mesmo. Indispensável para se entender um dramático e importante capítulo da história do rock.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *