Coberturas

COMO FOI? SEGUNDA NOITE DO FESTIVAL MORMAÇO, NATAL/RN

mormaço moveis

Por Thiago Maikel

Fotos por Helis Verônica

Depois de um final de semana chuvoso e sem pespectiva de melhora, as estrelas sairam e o céu limpou para o segundo dia do Festival Mormaço, evento estreiante dentro dos já consagrados festivais que Natal possui. Para uma primeira edição o festival começou muito bom, trazendo a Natal boas bandas e colocando no palco parte das melhores atrações do estado.

Foi curioso perceber nesse segundo dia de evento como o Móveis Coloniais de Acaju é hoje um dos maiores grupos do Brasil. Quase não se via camisas de bandas ou roqueiros na platéia, 90% de quem estava no show eram pessoas simpatizantes de pop rock inofensivo, o que acabou dando um clima de balada ao evento sem torna-lo chato. Um ponto positivo.

mormaço lunares

Foto: Lunares (RN)

O DriveOut deu início as apresentações com 1h15 de atraso com um bom público já presente no Armazém Hall (que aliás fez jus ao nome do festival com um calor bem grande) com guitarras a frente e boas melodias, mas teve sua apresentação prejudicada pela má sonorização do espaço.

Clara e a Noite, trataram de colocar as coisas no seu devido lugar e aumentaram o clima com um repertório blues que combina com a voz esganiçada da vocalista. Não gostei de uma versão dos Beatles que fizeram mas o resto do show foi muito bom.

O Lunares finalmente voltou aos palcos depois de um bom tempo parado para gravar seu disco. Trata-se de uma conjunto completo com boas sacadas sonoras, arranjos precisos e um excelente vocalista. Além das boas canções autorias ainda tiveram a ousadia de mandar um som do Beirut muito bem tocado. Já no aguardo do disco que está por vir.

O Bon Vivant do Recife parece ficar no limbo entre os Los Hermanos e o Strokes e termina se perdendo num som opaco e sem vida. Todas as músicas pareciam iguais e não gostei do que vi. Trata-se de um bom grupo mas com uma proposta sonora ainda em evolução.

cama mormaço

Foto: Camarones Orquestra Guitarrística (RN)

O melhor ficou pro final. Já com o Armazém Hall absurdamente quente e lotado sobe ao palco o Camarones Orquestra Guitarrística com uma tremenda expectativa em volta do nome do grupo. Muita gente já ouviu falar mas quase ninguém viu o show porque a banda tem carreira fora da cidade e se apresenta pouco por aqui. Graças ao bom público e uma sonorização certeira tiraram o melhor som da noite num show empolgante e muito redondo. O carisma da dupla feminina do grupo e o peso das canções contagia. Excelente show.

mormaço moveis 02

Foto: Móveis Coloniais de Acaju (DF)

Com o clima devidamente aquecido sobe então os candangos do Móveis Coloniais de Acaju para encerrar a festa em grande estilo. A banda parecia estar tocando no quintal de casa tamanha era a histeria a cada música executada. O ponto fraco da apresentação foi a sonorização que piorou muito, deixando a voz e os instrumentos enterrados. Mas banda boa sabe contornar o revés e o Móveis fez muito bem o que se esperava deles: botou todo mundo para dançar.

Resumo da ópera: bela noite, bons shows e mais um bom nome de festval surgindo na cidade. Que venham outros.


9 Comments

  1. FOI SENSACIONAL!

    Festival iniciante com estrutura/organização de veterano, público lotando o espaço, participativo desde a divulgação até a calorosa acolhida aos shows, bandas superando expectativas, está todo mundo de parabéns!

    A única observação negativa é a acústica do Armazém Hall (que é um espaço muito legal!). Aquilo ali precisa de uma reforma urgente!

  2. Realmente o festival tem proposta boa. Tirando a acústica que é péssima, calor quase insuportável e a maioria das bandas parecidas com Loser Manos.

    Bandas boas: Clara e Noite (precisa melhorar muito e diminuir a gritaria de Clara, mas é boa, mesmo pq não se parecia com Loser Manos).

    Lunares e Móveis Coloniais.

    Sobre a Camarones: não vejo graça. Orquestra GUitarristica aqui em Natal deveriam ter guitarristas como Jubileu, Báia e/ou outros parecidos.

    O resto é Loser Manos COvers

  3. Acho interessante como as algumas pessoas são limitadas.
    Particularmente, não achei todas as bandas (com exceção de Clara e a Noite, Lunares e Móveis, como nosso caro colega disse acima) parecida com Los Hermanos. Sendo assim, ele também achou AK-47 parecida. O que não tem absolutamente nada a ver.
    Ok, mas mesmo que o resto das bandas tenham sido parecidas com eles, – o que não aconteceu – qual o problema? Todas as bandas têm um estilo e nesse estilo contém várias bandas. Essa é uma das características da música, caso ele não saiba.
    E acredito eu que Los Hermanos NÃO possuem um estilo onde só eles se encaixam. Eles são muito foda, fato, mas também não é assim.
    Enfim, o argumento acima foi totalmente infundado.

    E aliás, o festival foi um sucesso. Móveis foi expetacular, simplesmente superou todas as minhas expectativas. Mombojó também não ficou pra trás. E parabéns também para SeuZé, Projeto Trinca, Lunares, Bon Vivant, foram muito bons também, apesar da acústica não ter ajudado muito. E que venha o próximo Festival Mormaço. o/o/

  4. Sinceramente muitos bons os release sobre as bandas, porém uma grotesca falha sobre o que fora escrito sobre a Banda Camarones, conjunto muito bom, mas infelizmente levantam tanto a bola dela com comentarios hilariantes e bastante sem conteudo. Embora uma banda que me agrada muito em varios pontos mas que não existe carisma alguma na dupla feminina: a Ana ate empolga as vezes e muito pouco e a Paulinha em nenhum momento a vi (em tantos show que já assisti da Orquestra) ela solta de verdade e principalmente com carisma – respeito a personalidade de cada pessoa – porém o que foi colocado aqui não contém muita verdade.
    E outra por qual motivo não se fala do Batera nem do Leo? assim só mais um ponto levantado.
    Mesmo com minha opinião diferente do Thiago Maikel, a banda fez sim um otimo show, porém excelente não condiz com nenhum fundamento.
    Abraços a todos e o Festival em si foi um grande sucesso!

  5. 1) Cristopher quem é paulinha? ehehehehe
    2) Realmente não vi muita bandas paercidas com o loshermanos não. Talvez o Bon Vivant e só.
    3) Adalberto, jubileu e baia, ótimos músicos não estão proibidos de terem uma banad juntos e só quererem, né não? Legal você não ver graça no camarones, já tava me achando! 🙂

  6. Ei pô! Leo e Xandi são os melhores da banda, não tenha dúvida. E Leo de cavanhaque tá um SU-SU-SUCESSOOOO… lindão! ehehehe

    Discordo sobre o que foi dito da presença de palco de kaká (paulinha?!?!? eheheh). É a melhor do MUNDO. Roqueira, marrenta, estilo joe ramone. Como isso pode ser ruim? 🙂

    E gente, relaxem. Banda é assim mesmo. Tem gente que adora, gente que detesta e a gente segue a vida fazendo o que gosta, que é o que importa mesmo.

    Adorei o show do Lunares, muito, muito bom mesmo!

    A gente ficou muito feliz em poder tocar em natal com a mesma vibe platéia + banda que temos tocado por aí.

  7. Realmente a acústica do lugar não ajuda, mas só pra ficar bem claro para todos, os problemas no som que deu no show do Móveis são de responsabilidade deles, pois trouxeram técnicos próprios e infelizmente foi o único show que rolou coisa do tipo.
    De resto gostei de tudo que rolou, principalmente pelo astral de todos, músicos, público e produção.
    E reclamar de calor, lugar, etc já é chover no molhado aqui em Natal, pois se não é isso a reclamação é que aqui não tem mais lugares pra se fazer eventos, ou seja, nunca estamos contentes 🙂

  8. Discordo de algumas partes da resenha.
    1 – Algumas bandas tinham visível influencia de loshermanos mesmo, mas é influencia e qual o problema? exemplo:a influencia do moptop é strokes e nem por isso a banda é ruim ou desprezivel, neh, é apenas influencia, velhinho.
    2 – nao vi esse carisma todo da dupla feminina do camarones, hehe, mas o show foi foooda!
    3 – o bon vivant ao contrario do que voce disse acima, me surpreendeu e achei muito boa a banda. comprei até o ep deles, muito bom por sinal.
    4 – clara e a noite tbm foi muito bom. e gostei muuuito dela! haha

    e o moveis foi foooda demais. tem que vir logo novamente!

  9. bem bacana a proposta do festival! foi massa tocar por aí!

    quanto a esse lance de influência, acho que tem muita gente com problemas com los hermanos.. maioria das bandas que tentam apresentar um trabalho pop acaba sendo comparado a eles! isso nem nos atinge mais [pra ser sincero… hehe]

    qual o problema se a banda tem influências de outras bandas?

    nem sempre é necessário se criar um som absolutamente novo e inédito. e nem sempre a banda quer isso! então vamos ser felizes e abraçar o rock n’ roll bom.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *