Coberturas, Natal

COMO FOI? BOZO FEST (NATAL/RN)

Fonte: Natal Underground Blog

Eu diria que é simplesmente surpreendente. Para um cara que já freqüenta a cena natalense há muitos anos entrando em tudo que é buraco ou arena de Headline, nunca vi, em um evento marcado para começar às 4 horas, o público começar a chegar às 2h e meia, isso é incomum até para alguns shows de bandas já consagradas que, de vez em quando, pintam por aqui. É comum ver na cena natalense a galera não valorizando os eventos locais e só chegando junto quando vem uma banda de peso ou em festivais já consagrados da Região. Mais vamos ao que interessa.

Às 15h40, já havia mais de 70 pessoas esperando que os portões da Gemac abrissem – o que é algo, no mínimo, ímpar em um evento de caráter Underground. Seria muita ingenuidade dizer que a galera estava sedenta apenas pelas bandas, já que muita gente comentava e esperava com ansiedade a abertura do bar para que as cervejas e a cachaça (gratuita) começassem a ser devastadas literalmente. Esse lance da “birita” abaixo do preço de mercado é uma das respostas encontradas para o “sucesso” do Evento, mas o grande trunfo da Organização é mesmo a divulgação boca a boca, iniciada a mais de 1 mês e meio antes do evento pelos organizadores e depois se alastrando aos 4 cantos da cidade através do público!

No sucesso do primeiro BOZO FEST rolou muito boato de que tinha sido sorte, pois à ZN não tinha tradição neste tipo de Show, mas a segunda edição veio para consagrar o evento. (E ainda tirou o sono de muita gente, inclusive daqueles que tanto falaram e duvidaram do potencial do evento e que puderam conferir de perto seu “engano”)

Às 4 horas, os guitarristas Pedro Pepeu, da Deluge Master, e Daniel Pacheco iniciaram o workshop que abriu o evento. Nessa hora, já havia cerca de 150 pessoas do lado de dentro e muita gente se esquentando do Lado de fora, Com uma Técnica impagável, rapidez e competência nas 6 cordas Pepeu foi tomando conta do espaço sendo auxiliado de muito perto pelo ótimo guitarrista Daniel Pacheco, os dois eram muito aplaudidos música a música e com certeza deram um belo cartão de visitas para o que evento ainda tinha a oferecer.

Às 5 horas o ARTIGO QUINTO subiu ao palco, com muita autoridade a banda foi se soltando em cima do palco e a galera se animando em baixo, nem parecia que era apenas o segundo show da banda, tocando músicas próprias e alguns covers consagrados, arrancaram aplausos fervorosos da galera que não parava de entrar na GEMAC, o ponto alto do show, foi a “Chinela” do Vocalista quebrando no meio da apresentação e ele querendo de uma forma Hilária concertar o inusitado. Resumindo fora o pequeno “incidente” o show foi muito bom.

Logo Após subiu ao Palco o FALLANJI, a banda volta de uns meses em “férias”, e pareciam que estavam Inspirados, Com um ótimo show, canções muito bem feitas e muita energia, a banda foi trazendo o público pra perto do Palco. Muita gente cantava as músicas da banda presentes no EP “Mais Forte” e pareciam estar matando um pouco da saudade. O que chama um pouco mais de Atenção no Fallanji é a performance de seu Baixista, que alem de ótimo músico ainda toca “estilosamente”, a galera agitou mesmo quando a banda tocou Own My Summer do Deftones com a participação de Corvo vocalista da Banda Verdade Suprema, Mais um bom show.

O REAÇÃO ADVERSA veio em seguida, a Banda que já tem uma boa rodagem no Nordeste nunca tinha tocado em “casa” na Zona norte de Natal, e isso pareceu ser só mais um ingrediente no tempero do show dos caras. Com um Hardcore Melódico muito bem tocado e bem escrito, a banda abriu as primeiras rodas de Polgo da Noite. Uma galerona cantava as músicas de protesto do Reação e o show foi muito bom. (vale lembrar que eles estão voltando agora após trocarem de baterista recentemente). A parte inusitada do show foi o corte do microfone do vocalista Shilton a pedido da organização do evento (meio que justificável tendo em vista que o reação atrasou 40 minutos para subir no palco e a produção preocupada com o andamento do evento solicitou o corte do Microfone para que o show fosse finalizado, pois a banda já havia estourado e muito o seu tempo), mas de nada isso adiantou as guitarras continuaram e quem começou cantar foi à galera. Resumindo: Nada que tira-se o brilho da apresentação da banda ou do evento.

O NOTFORSALE estava determinado a quebrar tudo, A banda veio direto da Capital Cearense e o BOZO foi o seu primeiro show com o novo time. Com um metalcore de Altíssima qualidade, a banda cativou o público que em boa parte já conhecia as músicas e cantava perto do Palco. O Show teve tudo, Roda, breakdown e muito bate cabeça, o que me chama muita atenção no Notforsale são os rifs muito bem elaborados e um vocalista com presença de palco e bastante versátil, depois de Natal a Banda ainda toca no fim de Outubro no Aumenta que é Rock Grande festival da Paraíba, nos resta desejá-los boa sorte e esperar que voltem aqui em breve.

O GANDHI subiu ao palco após o Notforsale, não deixando os ânimos esfriarem, e ficou Claro que o público da ZN tem um carinho especial pela Banda. O show foi simplesmente Arrasador, quem entrou na roda tenho certeza que ainda tem alguma marca ou torção nos Braços costelas e principalmente Pescoço, a banda fez um show bem novo e diferente da sua última apresentação. Parada há quase 4 meses a banda mostrou que não perdeu nenhum pouco a forma. E está ai em ritmo de lançamento do seu primeiro Ep. (aguardem)

O A TRIGGER TO FORGET foi em minha opinião o melhor show do evento, a banda dispensa comentários e também veio de Fortaleza, já tem no Currículo apresentações com o Bad Religion o Sepultura entre outros, recentemente gravaram seu clipe Oficial mais ainda não o Lançaram. Com um show Muito Energético e destruidor a banda fez a GEMAC tremer com seus breakdowns e rifs matadores.

O REMINISCENT OF THE DYING foi pra muitos a grande Surpresa do Evento, banda ainda com muito caminho pela frente, não decepcionou e fez um Metalcore muito bem tocado, breakdowns bem feitos e rifs muito bem encaixados, tem tudo mesmo pra crescer só precisam agora tocar mais para aparecerem e ganhar experiência.

O Red Harley Fechou o BOZO FEST 2008 com chave de Ouro, e com aquele mesmo Hard Rock bem feito, composições próprias e Covers Consagrados, copiados do mesmo jeitinho, me chamou atenção, a música Bar da Meia Noite e também o Fato de Que já era Bem tarde, em um domingo e mesmo assim muita gente tava lá pra ver os caras tocando, muita moral e eles mandaram ver.

No fim mesmo com 9 atrações o BOZO FEST atrasou apenas 50 minutos ao todo, agora é aguardar o próximo em 2009 a promessa da organização é de melhorar ainda mais e ver a parada acontecer.

Para ver fotos do evento acessem o site: http://www.meridiametal.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *