CAMARONES ORQUESTRA GUITARRÍSTICA CUMPRE AGENDA NO NORTE/NORDESTE

CAMARONES ORQUESTRA GUITARRÍSTICA CUMPRE AGENDA NO NORTE/NORDESTE
Mais de 20 pautas estão agendadas em parceira com o Fora Do Eixo

O quinteto potiguar Camarones Orquestra Guitarrística volta com tudo para a estrada nas próximas cinco semanas. A banda cumpre datas da Tour “Espionagem Industrial” com shows em 07 estados, são eles: Alagoas, Pernambuco, Sergipe, Bahia, Rio Grande do Norte, Maranhão e Pará.

Conhecido com um dos grupos instrumentais que mais roda o Brasil, com mais de 200 apresentações na bagagem desde 2010, o grupo sai para mais essa fase da tour com o suporte do movimento cultural e social Fora do Eixo, reunião de coletivos e agentes espalhados por todos os estados do Brasil. “Parcerias com fomentadores de cultura são muito importantes para bandas como a nossa, que interioriza nossas pautas, prioriza a construção da carreira no dia-a-dia dos shows e quer circular. Desde o começo da nossa circulação passamos por muito pontos Fora do Eixo, principalmente fora das capitais e isso é muito legal”, diz Ana Morena baixista do Camarones.

Além de shows e takes para rádio e TVs, o Camarones passa com sua tour por palcos importantes como o do Festival de Inverno de Garanhuns, onde fecha a programação de um dos dias do palco reservado à música instrumental. Além dos dois álbuns autorais na bagagem, o Camarones está levando um extenso material de merchadising que ajuda a espalhar as músicas do grupo e a sustentabilidade da tour. “Mesmo já tendo datas confirmadas ainda estamos trabalhando em mais possibilidades pelo caminho para tentar conseguir mais shows, tem cidades que nunca fomos e outras que já fomos cinco vezes, mas é sempre uma nova experiência”, diz Karina Monteiro, guitarrista do Camarones.

TOUR FORA DO EIXO
As Turnês Fora do Eixo promovem a circulação de artistas, grupos e outros agentes da cadeia produtiva e criativa da música por todo o país. Trabalhando a partir dos princípios do Circuito Fora do Eixo, utilizando ferramentas como hospedagem e alimentação solidária, troca de serviços e otimização de custos, as turnês se tornam cada vez mais sustentáveis, proporcionando um excelente canal de circulação de produtos culturais e troca de informação. O objetivo principal do projeto é sistematizar plataformas sólidas para a circulação de artistas que possam interagir ainda mais entre si e com seu próprio público, se conectar, viajar e conhecer outras realidades.

TOUR FORA DO EIXO: CAMARONES ORQUESTRA GUITARRÍSTICA (RN)
Sexta, 29 de junho – Sesc Fortaleza, Fortaleza (CE)
Sexta, 29 de junho – Órbita, Fortaleza (CE)
Terça, 03 de julho – DosolTV Sessions, Natal/RN
Sexta, 06 de julho – Burburinho, Recife/PE
Sexta, 06 de julho – Gravação do Peter Connection, Recife/PE
Sábado, 07 de julho – Teatro de Arena, Maceió/AL
Domingo, 08 de julho – Boteqeuim Nabaixa, Arapiraca/AL
Segunda, 09 de julho – Rua da Cultura, Aracaju/SE (TBA)
Terça, 10 de julho – Aperipê TV/Rádio, Aracaju/SE (TBA)
Quinta, 12 de julho – Viela, Vitória da Conquista/BA
Sexta, 13 de julho – Moto Clube, Jequié/BA
Sábado, 14 de julho – Visca, Salvador/BA
Domingo, 15 de julho – Espaço Armazém, Camaçari/BA
Terça, 17 de julho – Festival de Inverno de Garanhuns, Garanhuns/PE
Quinta, 19 de julho – Centro Cultural Dosol, Mossoró/RN
Sábado, 21 de julho – Odeon, São Luiz/MA
Domingo, 22 de julho – São Luiz/MA
Quarta, 25 de julho – Gravação do Single Camarones Negro, Belém/PA
Quinta, 26 de julho – TV Cultura, Belem/PA
Sexta, 27 de julho – Rádio Cultura, Belém/PA
Sábado, 28 de julho – Café com Arte, Belém/PA, show com Molho Negro.
Domingo, 29 de julho, Bragança/PA

MATÉRIA COM O FORA DO EIXO NO DIÁRIO DE NATAL

Fora do eixo, mas dentro da lógica

Movimento que surgiu tímido em 1995 ganha força e chega a Natal para diálogo com produtores
Sérgio Vilar // sergiovilar.rn@dabr.com.br

A palavra “teia” é hoje mais usada para classificar uma articulação organizada sob um mesmo objetivo do que o conjunto de fios de seda produzido pela aranha. Aliás, “rede” também mudou de conotação. E todas elas justificam os tempos dominados pelo universo virtual proporcionado pela internet. Um movimento mutante cresceu sob a genética dessa contemporaneidade. O Circuito Fora do Eixo captou as mudanças e problemas originados pelo novo mundo e criou soluções. São hoje os emergentes do cenário cultural, enquanto a indústria fonográfica afunda no conservadorismo de práticas de uma década atrás, já consideradas ancestrais.


Pablo Capilé, Talles Lopes e Felipe Altenfezder, gestores nacionais da iniciativa, contam com o apoio local do produtor Anderson Foca Foto: Carlos Santos/DN/D.A Press

Essa rapaziada formada substancialmente por produtores culturais com presença em 60 cidades e 27 estados da Federação está em Natal. O motivo é rotineiro. Se a internet encurta espaços ou até os elimina muitas vezes, a comunicação na rede virtual é insuficiente para certas comprovações. Essa galera está hospedada na casa do produtor e músico Anderson Foca para o reconhecimento presencial do cenário local. “O que constatamos em cada cidade é a dificuldade em se viver da cultura para quem trabalha individualmente. Hoje até para ser egoísta precisa pensar de forma coletiva”, argumentou um dos gestores nacionais da rede, Pablo Capilé.

O embrião do Fora do Eixo surgiu em meados da década de 90, quando a internet se torna mais acessível ao público. O cenário musical já vislumbrava novos cenários enquanto músicas viajavam em downloads gratuitos. Era o futuro do consumo, da relação de mercado. Então, qual seria o papel da indústria fonográfica? O que substituiria o trabalho de produção, gravação e divulgação da música? Essas questões formaram a base para produtores culturais e universitários de Cuiabá pensarem alternativas. Na capital matogrossense, as bandas covers dominavam a produção musical. E bares e shoppings eram os locais para escoar o talento dos músicos.

LEIA MAIS AQUI

DOSOLTV: MACACO BONG NO IBIRAPUERA

Um dos shows mais legais que já cobrimos. É tudo o que você assiste agora no DOSOLTV. Fizemos um minidoc em parceria com o Massa Coletiva e Fora do Eixo mostrando como foi o show do Macaco Bong e convidados no Auditório Ibirapuera em São Paulo. Além dos cuiabanos tem Siba, Victor Araújo, Jack do Porcas Borboletas e a metaleira do Móveis Coloniais de Acajú. Coisa fina!

Câmera por Rafa Rolim (Massa Coletiva), produção Dosol Image e edição por Ana Morena Tavares (Dosol). Recomendamos ver todos os nosso vídeos em full scream e high quality. Confiram:

OINIMIGO (RN) ENTREVISTA PABLO CAPILÉ

Pablo Capilé tentou tirar férias no Nordeste, não sem esquecer os compromissos com os coletivos, e, vá lá, conseguiu. Porque reunião a beira-mar comendo camarão não é para qualquer um. Pablo está entre os cabeças do Circuito Fora do Eixo, ABRAFIN, Cubo e outras iniciativas que tentam pôr a música independente cada vez mais em evidência.

Promovendo festivais, palestras, criação de coletivos municipais, estaduais, regionais e nacionais. Grupos organizados em prol da produção e circulação da música e, porque não, outras artes pelo país a fora. Ações que reverberam até fora do Brasil. Entre meio cigarro e outro, O Inimigo bateu um papo com Pablo na casa de Anderson Foca e Ana Morena, onde ele esteve hospedado, sobre coletivos, feiras de música, festivais e outros assuntos que interessam quem gosta de música e, principalmente, quem quer se inserir no mercado mutante-independente.

LEIA MAIS AQUI

PS: Esta entrevista também vai virar um especial sobre Cuiabá no DosolTV.

COMPACT.REC: JONNNHY SUXXX AND THE FUCKING BOYS – DISCO ZEBRA

Johnny Suxxx and The Fucking Boys - Disco Zebra

A partir de hoje o Portal Dosol também passa a distribuir os discos do Compact.Rec, iniciativa do Circuito Fora do Eixo que também fazem lançamentos virtuais.

O Compacto.Rec anuncia seu primeiro lançamento de 2010: Johnny Suxxx n’ the Fucking Boys, uma das bandas mais ativas de Goiás. O seu primeiro CD (Make Up and Dream) abriu portas para apresentações em várias festivais expressivos do circuito independente, tais como Jambolada (MG), Grito Rock (MT), Calango (MT), Demosul (PR), Tendencies (TO) e Goiania Noise (GO).

Desta vez, junto ao Compacto.Rec eles lançam virtualmente o “Discos Zebra“, com um som que, nas palavras da banda consiste em pilhagem de clichês, riffs manjados e muita cara de pau. A banda faz parte do coletivo Fósforo Cultural é composta por Léo Rockefeller (bateria), Douglas Ramirez (guitarra), Itty (Baixo) e Johnny Suxxx nos vocais.

Johnnny Suxx and the Fucking Boys – Disco Zebra (Download)

GRITO ROCK JOÃO PESSOA COM INSCRIÇÕES ABERTAS

GRITOROCKJP

A edição local do Festival tem parceria com a prefeitura e abre inscrições através do novo site Toque no Brasil.

Está confirmado o terceiro ano consecutivo do Festival Grito Rock João Pessoa, nos dias 26 e 27 de fevereiro. O festival é uma produção do Coletivo Mundo, com apoio da Funjope através do projeto Circuito das Praças, e pretende movimentar 20 bandas em dois palcos: Um no Espaço Mundo e outro na Praça Antenor Navarro, logo em frente. E as novidades não param por aí. Todos os shows serão gratuitos e o foco será em artistas locais. O evento trás ainda mais duas atrações de fora do estado, ainda não confirmadas.

O Grito Rock é um Festival Integrado que acontece este ano em mais de 70 cidades no Brasil, além de 4 cidades na Argentina, Bolívia e no Uruguai: Buenos Aires, Córdoba, Montevidéo e Santa Cruz de La Sierra, durante o mês de fevereiro, agregando todos os locais num único grito de força da produção independente. Cada cidade responsabiliza-se por sua edição do festival e tudo é conectado através do Circuito Fora do Eixo, idealizador do Grito, gerando assim uma mídia espontânea que chama a atenção para o que é, em alcance, o maior Festival Independente do país

A parceria com o Circuito das Praças da Prefeitura ajudou a formatar o que será nossa edição local. Se apresentarão 10 bandas por dia, sendo 5 em cada palco, e as bandas que tocarão no Palco da Antenor Navarro também farão outro show em uma das 14 praças maiores praças dos bairros da capital, com exceção das duas bandas de fora do estado, que farão única apresentação no palco principal, da Antenor Navarro.

Os artistas envolvidos ainda não foram escolhidos, e a curadoria será feita pelo Coletivo Mundo, Funjope e os gestores das Praças, com exceção do palco do Espaço Mundo, este com curadoria toda feita Coletivo Mundo. As bandas deverão se inscrever até o dia 15 de janeiro, e as selecionadas terão um prazo de uma semana para regularizarem documentação na Funjope.

Toque no Brasil

Outra grande novidade para a edição de 2010 será a forma como as bandas poderão se inscrever para participar do Festival. Conectado ao lançamento do site Toque no Brasil (http://www.toquenobrasil.com.br/), os artistas do país inteiro só precisarão fazer sua inscrição uma única vez, para concorrerem a vagas em qualquer Grito do Brasil. O novo site, que vai funcionar como uma rede social, promete revolucionar a relação artista/produtor, facilitando turnês e colocando em contato direto quem faz e quem promove. A partir de hoje (5 de janeiro), data do lançamento oficial do site, vários outros festivais da ABRAFIN – Associação Brasileira de Festivais Independente farão parte de sua curadoria através do TNB, que tem chancela também do Circuito Fora do Eixo e Casas Associadas. Mais em www.twiiter.com/toquenobrasil.

Detalhes e mais informações tanto do Grito Rock quanto do projeto Toque no Brasil podem ser conferidas no site www.coletivomundo.com.br, ou adquiridas através do e-mail coletivomundo@gmail.com.

MACACO BONG ABRE TEMPORADA DE SHOWS NO AUDITÓRIO IBIRAPUERA


“Artista Igual Pedreiro” será apresentado pela última vez em show histórico em São Paulo. O espetáculo conta com participações especiais do melhor da música brasileira.

No show, o Macaco Bong apresentará canções do aclamado Artista Igual Pedreiro(Monstro Discos / Fora do Eixo Discos) pela última vez, após dois anos seguidos trabalhando o álbum em shows por todo o país, além de apresentações no Canadá e Argentina. Um grande diferencial desse show são as participações especiais de grandes músicos brasileiros dessa mesma geração. Estão no time os metais do Móveis Coloniais de Acaju, a rabeca de Siba, o pianista Vtor Araújo e Jack, percussionista do Porcas Borboletas. O Auditório do Ibirapuera traz ainda pacotes promocionais para os shows.

Mais informações emhttp://www.auditorioibirapuera.com.br. O show é parte integrante do Festival Alto Verão, que conta ainda na programação com Hurtmold, Móveis Coloniais de Acaju e Cidadão Instigado.

TOQUE NO BRASIL RECEBE 500 BANDAS CADASTRADAS EM UM DIA DE ATUAÇÃO

Toque No Brasil recebe cerca de 500 inscrições em seu primeiro dia. O período de inscrições para o Grito Rock 2010 se estenderá até o dia 15 de janeiro.

O Toque no Brasil registrou nesta terça, dia 05, mais de quinhentas inscrições de artistas e grupos musicais de todo o Brasil, dos mais diversos segmentos musicais, com vistas a garantir as vagas ofertadas pelo Grito Rock 2010 nas mais de setenta cidades integradas a rede do festival.

A data de inauguração foi marcada por uma verdadeira corrida tanto por parte dos artistas, quanto da equipe do TNB, já que o grande número de acessos gerou alguns problemas técnicos no sistema, movimentando, assim, e muito a equipe operacional do projeto e também uma vasta rede de colaboradores dispostos a contribuir com o sucesso da iniciativa. Durante todo o dia, mais de duzentos e-mails com dúvidas e sugestões dos usuários foram atendidos, e mais de cinquentas atendimentos onlines via chat ou skype foram realizados.

O TNB mobilizou também agentes de outros veículos, a exemplo, o Portal Dosol – veículo potiguar que compõe o mix de atividades do coletivo do mesmo nome – que lançou na tarde desta terça uma espécie de tutorial de como se inscrever no TNB. Além dele, o kit de divulgação lançado também na tarde de hoje, foi elaborado ‘a várias mãos’, entre elas, as de membros dos coletivos Retomada (MG), Araribóia Rock (RJ), Goma Cultural (MG), Pegada (MG), Espaço Cubo (MT) e Interior Alternativo (RO).

Para Pablo Capilé, do Circuito Fora do Eixo – uma das realizadoras do projeto – as iniciativas refletem o princípio da colaboração, que é uma metas almejadas pelo TNB. “É incrivel como o conceito colaborativo está impregnado no mercado da música independente em nosso país. Todos contruíram com sugestões, força de trabalho e os artistas que demandaram instruções, o fizeram da forma mais cooperativa possível. Estamos muito satisfeitos com os resultados deste primeiro dia e com projeções excelentes em relação às inscrições para o Grito”.

Conforme Capilé, a expectativa é que até o dia 15 – data final de inscrição para o Grito Rock 2010 – cerca de mil inscrições tenham sido efetivadas por artistas em todo o país.

Realizadores
– O TNB é um projeto realizado a partir de uma parceria entre ABRAFIN (Associação Brasileira de Festivais Independentes), BM&A (Brasil Música & Artes – entidade conveniada à APEX), Circuito Fora do Eixo e Casas Associadas. Mais informações sobre os realizadores podem ser encontradas nos respectivos sites: www.abrafin.org; www.bma.org.br; foradoeixo.org.br e casas-associadas.blogspot.com.

# MAIS sobre o TNB

ø Toque no Brasil – Rádio FAQ

ø Conheça as regras de participação no TNB

ø Kit de divulgação

Mais informações
www.toquenobrasil.com.br
TWITTER: @toquenobrasil
Atendimento On Line: Msn/gtalk – toquenobrasil@gmail.com / Skype – toquenobrasil

TOQUE NO BRASIL: RÁPIDO FAQ!

Apareceram muitas dúvidas sobre o que é e como vai funcionar o Toque No Brasil, portal (e rede social) que pretende diminuir as distâncias entre bandas e espaços de shows Brasil afora. Como o projeto aindaes tá “beta”, o importante agora é que as bandas aproveitem algumas vagas que o Grito Rock está disponibilizando por lá. Então resolvemos fazer um passo-a-passo para não ter erro.

toque 01

1) ENTRANDO NO SITE - Entrou no endereço do site (clicando aqui) você vai “dar de cara” com um mapa do Brasil com uns locais apontando onde existem vagas para tocar. Ao lado você tem os botões o “Inscreva-se” e “Toque”. Faça um cadastro e inscreva-se no “Novo Usuário” e já passe para a parte dois que é cadastrar a banda como na foto:

toque 02

2) ESCOLHENDO AS CIDADES PARA TOCAR: Feito o cadastro da banda você cai na página das cidades que estão disponibilizando vagas pro Grito Rock (que é ação desse beta 1.0 do portal). Você pode escolher até cinco cidades para propor seu show. Atente para os seguintes detalhes: leia bem as regras de participação, entre nas cidades para checar data e dia do show, assim como o que cada evento oferece de estrutura para a tour. Fazendo isso, você vai ter a exata noção de um roteiro viável de apresentação sem muito stress. Saca a foto abaixo. No nosso caso escolhi apenas Natal, mas podeira ter escolhido cinco cidades.

toque 3

Nessa foto abaixo, entrei em Natal e no link da cidade. Caiu para tudo o que vai ter no Grito Rock daqui: dia, o que oferecem, email dos produtores, local, tudo bonitinho.

toque 4

Pronto, agora que você já sabe onde pretende tocar e em que condições serão os shows, escolhe as cidades e coloca enviar. O portal manda uma mensagem pro seu email cadastrado confirmando inscrição. O resultado da curadoria sai na sequência e o ideal é você ficar sempre entrando no site a procura de mais vagas. Elas serão muito comuns em pouco tempo. Boa sorte e mandem bala!

SITE TOQUE NO BRASIL INAUGURA NOVA FASE DE CIRCULAÇÃO NO PAÍS

toque no brasil

A ferramenta possibilitará que rotas, circuitos e contatos sejam mapeados. A inauguração do projeto será realizada hoje, dia 05, quando a rede social entra no ar com mais de 500 vagas para o Grito Rock 2010

Imagine uma banda e/ou artista realizando uma turnê de vinte e dois dias, saindo de Fortaleza (CE) e chegando ao Rio Branco (AC) com dois days off apenas (dias livres, em português) e com um custo razoável. Imagine também essa mesma banda ou artista operando essa produção com o auxílio de um ‘guia’ da música independente, acessível a partir de um endereço online, onde o sujeito tem a chance, após a turnê, de tecer comentários sobre as rotas, sobre o atendimento dos locais, sobre o som, ou quaisquer outras informações que julgue pertinente compartilhar, construindo assim um grande banco de dados coletivo, capaz de promover trocas de impressões, experiência e garantindo mais facilidades para a realização de próximas turnês.

Pois bem, a compilação dessas duas imagens é a proposta de trabalho que o projeto Toque no Brasil inaugura com o seu lançamento, a ser realizado nesta terça-feira, dia 05 de janeiro, no endereço virtual www.toquenobrasil.com.br. O projeto é uma iniciativa pioneira no Brasil e tem como meta propor um novo conceito de agendamento de shows, circulação de artistas e turnês baseados em uma plataforma 100% virtual em sua negociação, que garantirá o mapeamento e acesso de artistas a circuitos e rotas brasileiras, construídas a partir da colaboração e contato direto dos usuários do sistema.

Fabrício Nobre, presidente da Abrafin (Associação Brasileira de Festivais Independentes), uma das entidades realizadoras da ação (ver relação completa abaixo), cita o SonicBids.com – site americado que conta hoje com milhares de cadastrados – para explicar as vantagens que a ferramenta brasileira promoverá no mercado da música independente nacional. “O SonicBids auxilia a negociação de mais de 60 mil shows ao ano. A idéia que é o TNB facilite do mesmo modo esse relação entre bandas, festivais, casas, coletivos e outros agentes interessados em se apresentar no Brasil”. diz. “Lembrando que a ferramenta é apenas uma plataforma virtual de negociação, e que os esforços, tanto de investimento para a circulação e outros, deverão ser feitos pelos agentes envolvidos na transação e não pelo TNB”, sublinha ele.

A Abrafin conta hoje com mais de 40 festivais associados, e conforme antecipa o presidente, vários deles disponibilizarão vagas via Toque No Brasil, onde também constará quais serão as condições de trabalho ofertadas, tais como cachês, receptivo e outros, que serão oferecidas aos artistas.

Além dos festivais, rede de casas de shows brasileiras chancelada pela Casas Associadas - outra entidade realizadora da ação – também já anunciou todo o empenho na garantia dos mais variados espaços, assim como o BMA (Brasil Musica e Arte) e o Circuito Fora do Eixo (ambas também entidade realizadoras), que contam, respectivamente, com contatos internacionais e com mais de quarenta coletivos espalhados nas mais diversas regiões brasileiras. “Com essa quantidade de espacos ofertados, será possível circular inúmeras rotas, de ponto a ponta do Brasil, durante todo o ano. Essa constância é uma das principais moedas da rede social, que facilitará o planejamento dessas açõoes como nunca vista antes no Brasil”, analisa Talles Lopes, da Casas Associadas.

Para Pablo Capilé, do Circuito Fora do Eixo, essa é um uma ação de continuidade, de um planejamento que vem sendo realizado por todas essas entidades. “Com todos elementos já é possivel analisar a força que uma ferramenta dessas traz ao circuito da música independente nacional, deixando claro, obviamente, que não basta só se cadastrar, é preciso empreender”, finaliza ele.

Rede Social - A lógica de rede social já é notória em virtude de exemplos como MySpace, Orkut, Twitter, Facebook, ou sites com foco específico em alguma atividade, como no caso do site de empregos Catho. A diferença entre esses citados e o TNB, no entanto, além do enfoque, é que no Toque no Brasil qualquer festival, casa de show, e/ou outros projetos de circulação poderão se associar, tornando-se, assim, um ponto de circulação no mapa geográfico virtual da rede. No caso do artista, esse poderá fazer as vezes de vendedor de shows e/ou mesmo de um avaliador dos espaços, produções e/ou outros pontos ali cadastrados.

Vale também destacar, que no TNB a negociação de shows é o vínculo entre seus usuários – seja contrante ou contratado – e em um futuro breve, essa negociação sempre poderá ser avaliada em um sistema de meritocracia – fácil de entender para aqueles que já utilizaram serviços como eBay ou Mercado Livre – onde a operação de compra e venda é avaliada por ambas as partes envolvidas no negócio. No caso do Toque No Brasil, contratados e contratantes serão incentivados a qualificar a produção de shows propiciada pela rede social. Alêm disso, o sistema garantirá acesso a contatos para bandas e artistas em geral.

Grito Rock 2010 – As primeiras vagas disponibilizadas pelo Toque no Brasil são promocionais e valem para o Grito Rock América do Sul 2010, que acontece em mais de cidades das cinco regiões do Brasil, além de 4 cidades na Argentina, na Bolívia e no Uruguai: Buenos Aires, Córdoba, Montevidéo e Santa Cruz de La Sierra. Inscrições vão de 5 a 15 de janeiro, são gratuitas e podem ser feitas no www.toquenobrasil.com.br . Vale destacar que só no Grito Rock, serão disponibilizadas mais de 500 vagas para bandas interessadas em circular a rede de festivais.

Versão 1.0 Beta – Esta primeira versão do projeto – lançado neste primeiro momento no idioma Português – traz um formulário de cadastro para que artistas efetivem suas inscrições para o Grito Rock 2010, bem como um sistema de cadastramento de eventos, festivais, casas de shows e outros pontos de circulação inscritos. Neste primeiro momento, o projeto enfocará o sistema de georeferenciamento, que primará por iniciar a construção da base de dados proposta pelo TNB. O sistema está sendo desenvolvido em parceria com a ferramenta portuguesa Mapa de Sala, projeto também colaborativo que tem como meta mapear salas de espectáculos em Portugal e Brasil. Em maio, uma nova versão do projeto será lançada, em formato trilingue.

Realizadores – O TNB é um projeto realizado a partir de uma parceria entre ABRAFIN (Associação Brasileira de Festivais Independentes), BM&A (Brasil Música & Artes – entidade conveniada à APEX), Circuito Fora do Eixo e Casas Associadas. Mais informações sobre os realizadores podem ser encontradas nos respectivos sites: www.abrafin.org; www.bma.org.br; foradoeixo.org.br e casas-associadas.blogspot.com.

Sérgio Ugeda, da BMA, destaca, no entanto, que o atual conselho gestor formado pelas referidas entidades está aberto para a entrada de outras entidades interessadas participar do projeto. Para isso é necessário que as propostas sejam enviadas ao e-mail toquenobrasil@gmail.com.

Modelo de sustentabilidade – Dez entre dez artistas e produtores que atuam no setor da música independente brasileira afirmam que uma das principais ferramentas de sustentabilidade do músico ou banda do mercado da música atual é o show.

Tomando como parâmetro o grande mercado da música, conforme matéria publicada em março de 2009 no site the View, mesmo com o mundo vivendo um período de crise econômica, o mercado de shows musicais apresentou um crescimento de 10% em 2008, movimentando cerca de US$ 25 bilhões (entre venda de ingressos, publicidade e direitos de imagem) durante o ano.

No Brasil, especialmente se tratando do setor da música independente, a curva ascendente referente ao surgimento de novos festivais é um atestando de como o mercado de venda de shows vem se ampliando. Para se ter uma idéia, dados da Associação Brasileira de Festivais Independentes revelam que mais de novecentas bandas se apresentaram nos festivais da associação no ano de 2008; e que de 25 festivais associados em 2008, a organização saltou para 40 ao final de 2009.

Com o desenvolvimento da cadeia produtiva do setor, a tendência é que esse mercado se amplie cada vez mais, consolidando a posição do TNB enquanto uma excelente ferramenta de prestação de serviços público com o foco no atendimento de produtores, artistas ae outros empreendedores atuantes no setor da música brasileira.

Mais informações
www.twiiter.com/toquenobrasil
toquenobrasil@gmail.com

DOSOL É O NOVO PONTO FORA DO EIXO DE NATAL

logo-centro-cultural-dosol

Depois de algumas reuniões, idéias e formatações para o ano de 2010, o Dosol foi anunciado ontem com o novo Ponto Fora do Eixo de Natal. O Coletivo Noize, que também integra a rede com quase 50 afiliados no Brasil inteiro, passa a ser ponto parceiro do projeto.

O primeiro e principal foco do Dosol dentro do Fora do Eixo vai ser ajudar na circulação de bandas independentes pelo Nordeste e atuar como gerador de conteúdo de cultura. O Dosol também encabeça um projeto ousado do Fora do Eixo que vai ser a criação de um portal de música independente que ainda vai ser anunciado (e comentado numa ocasião mais oportuna). Mãos a obra!

FORA DO EIXO: FEIRA DA MÚSICA DE FORTALEZA PROMOVE ENCONTROS INTERNACIONAIS

BMA

Por Karen Pimenta | Coletivo Palafita | Macapá- AP

O Ceará se movimenta para um dos maiores eventos do nordeste que é a “8º Edição Feira da Música de Fortaleza 2009” que irá de 19 a 22 de agosto. Juntamente com a programação da feira, será realizado o “Projeto Comprador e Imagem”, desenvolvido pela Brasil Música & Artes (BMA) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (APEX Brasil).

O objetivo do projeto é promover a vinda ao país, de profissionais de mídia e compradores internacionais, para gerar negóciosm, além de novas aberturas do mercado internacional para a produção independente. Dentre os produtores presentes estarão: Adam Lewis (Planetary Group/ USA), Miguel Ivery (Gravadora Afro: Baile Records/ USA) e Max de Tomassi (RAI/ ITA).

Para as bandas e produtores que queiram participar do Comprador e Imagem, as inscrições podem ser realizadas por meio deste link: http://r.groups.im/rd?$1spreadsheets.google.com/viewform?formkey=dDhsbnJBT3ByY05vLUk0SzZ3aHRMM3c6MA .

Mais informações sobre a 8º edição da Feira de Música de Fortaleza, acesse: www.feiramusica.com.br

LUCIANO MATOS (BA): VIABILIZANDO VIAGENS, ARTISTAS E FESTIVAIS


Se a venda de discos, seja em formato físico ou digital, não dá (e nunca deu na verdade) para sustentar os artistas, cada vez mais são para os shows que os olhos crescem. O ideal seria o artista/ banda ter um bom público em sua cidade e conseguir replicar isso para outros lugares. Mas como viajar, cair na estrada e chegar num lugar desconhecido, sem grande reforço mídia e conquistar o público? Uma das ferramentas que tem contribuído para possibilitar essa entrada nas cidades são os festivais, já abordados e divulgados aqui em vários momentos. Mas ainda há um entrave. Os festivais não conseguem bancar a estrutura completa de todas as atrações. Seria necessário um recurso alto, especialmente para investir em artistas que ainda não possuem um público maior. Tem que ser um investimento de duas partes, mas que acaba deixando um problema em aberto. A banda precisa viajar para ganhar mais público e conseguir se sustentar, mas para tocar nos lugares, ganhar mais público e ganhar dinheiro, normalmente precisa investir. Um dilema que parece complicado de solucionar.

Na verdade várias soluções vão sendo encontradas: articulação de turnês facilitando os deslocamentos, participação em editais públicos que bancam as turnês etc. Mas que ainda depende de vários fatores muitas vezes distantes do poder de um artista/ banda. Uma idéia bem interessante está sendo colocada em prática pelo Circuito Fora do Eixo, uma rede de trabalhos concebida por produtores culturais das regiões Centro-Oeste, Norte e Sul. Trata-se também de um edital, mas sem vínculo com o poder público e sim direto com os artistas. Uma ação coletiva e independente, literalmente, e que pode ser uma das soluções para circulação de artistas e contribuição na viabilidade de festivais. Continuar lendo

PROGRAM FORA DO EIXO DISCOS PROPÕE ESQUEMA INÉDITO DE DISTRIBUIÇÃO NO BRASIL

fora-do-eixo

Fonte: Press release

O projeto é uma realização do Circuito Fora do Eixo em parceria com a Alvo Discos e a Travolta Discos. O programa prevê lançamento e a distribuição de produtos culturais de artistas independentes em todo o território nacional.

Bandas e coletivos interessados em participar da rede de distribuição nacional terão a chance de fazê-lo a partir desta segunda-feira, dia 13 , quando o Circuito Fora do Eixo (CFE) lançará em parceria com a Travolta Discos e a Alvo Distribuidora o Programa Fora do Eixo Discos 2009.

A proposta tem como meta promover o lançamento de cd`s e outros produtos culturais, bem como garantir a distribuição em banquinhas e lojas físicas dos coletivos integrados ao CFE. São quase quarenta pontos integrados a rede, em mais de vinte estados brasileiros, sendo quatro no nordeste, quatro no sul, oito no norte, cinco no centro-oeste e outros dezessete no sudeste, com amplo destaque para os estados de São Paulo e Minas.

Para atingir a meta, o programa se pauta em seis eixos temáticos que envolvem desde o lançamento de artistas independentes à distribuição e mídia em torno desses materiais.

O primeiro desses eixos é o lançamento de bandas referenciais de cada cidade que serão indicadas pelo coletivo local ao Conselho Gestor do projeto, responsável pela curadoria dos lançamentos. O Conselho é formado por representantes dos coletivos e também pela equipe da Travolta e Alvo, que será responsável pelas prensagens.

Artistas e grupos que não atuam em coletivos FE, podem buscar o ponto FE mais próximo de sua cidade. A relação completa de PFE pode ser buscada no www.foradoeixo.org.br.

Continuar lendo

FORA DO EIXO: ENTREVISTA COM FANZINE LADO [R] CREW

lador

Por Rafaum Costa | Coletivo Noize – Natal (RN)

Em meados de 2005, na esquina do continente Natal – RN, surge o fanzine Lado [R], encabeçado pelas figuras errantes Dimetrius Ferreira, Leandro Menezes, Rafael F., Renata Marques e alguns colaboradores, seja qual for a manifestação cultural.

Caindo na velha dúvida se é ou não válido ter um fanzine impresso (?) se temos a internet, os e[r]rantes “remam contra a maré” e já chegam em sua nona edição do fanzine que já trouxe boas figuras do circuito alternativo musical como as bandas: Diagonal, Expose Your Hate, Calistoga, Snooze além de matérias sempre com um tom de humor mas de forma muito inteligente. Matérias que destaco em minha lembrança como a dos Gêmeos, Tropa Trupe entre outras mais.

Fiz uma entrevista com dois dos e[R]rantes do fanzine Lado [R], Dimetrius Ferreira e Leandro Menezes:

[Coletivo Noize] Após um hiato, o Lado [r] volta à ativa, quais as novidades para essa edição número 9 do fanzine?

Dimetrius: Na real, o nosso processo de produção nunca parou. Desde a última edição lançada, há quase um ano atrás, voltamos nossas atenções para outras atividades. Botamos pra frente alguns projetos, editoriais ou não, mas sempre ligados a arte e a cultura undeground. Demos algum suporte de divulgação para algumas bandas e continuamos escrevendo sempre no blog. Além disso, voltamos as atenções um pouco pro mundo acadêmico, já que o lado[R] também é pesquisa, e produzimos um fanzinaque, que é uma seleção do conteúdo de todas as edições já lançadas por nós. Participamos de alguns congressos de comunicação pelo Nordeste e até viramos tema para teses de conclusão de graduação em comunicação por aí. Ficamos felizes de sempre estarmos dispostos a debater o valor real da cultura do fanzine aqui no Brasil. Continuar lendo

DIA MUNDIAL DO ROCK NATAL (AQUECIMENTO): MATÉRIA NO PORTAL FORA DO EIXO

distropromo-net
Foto: Distro se apresenta no show de comemoração do Dia Mundial do Rock

Por Rafael Cunha, Coletivo Noize

“Uma tonelada de Música e Solidariedade”, essa é a proposta do idealizador e organizador da empreitada, Anderson Foca do combo DoSol para o Dia Mundial do Rock que acontecerá em Natal no dia 19 de julho nos palcos do Centro Cultural Dosol e Armazém Hall.

A entrada para o evento custará um simbólico quilo de alimento não perecível para ajudar entidades necessitadas da cidade que encontram-se em estado precário como abrigos, creches e ongs que lidam diretamente com pessoas necessitadas, e de quebra uma “tonelada de rock” será oferecida aos presentes no dia mundial do rock na terra do sol e do sal.

“A idéia é juntar uma tonelada de kg de alimentos para fazermos uma ação considerável dentro da cidade, uma mobilização mesmo. Até minha mãe que não vai pro rock vai doar também”, afirma Anderson Foca que escalou dez bandas potiguares divididas nos dois palcos, com layout igual ao Festival Dosol, dinamizando a programação da festa da caveira preta que será iniciada às 16h e termina às 22h.

A iniciativa foi apoiada pela Fundação Capitania das Artes que está como parceira do evento encabeçado por Foca, que já havia feito outras edições em comemoração ao Dia Mundial do Rock, mas que não tinha despertado o quanto era importante fazer com que as pessoas ajudassem ao próximo com um ato simples e que não incomoda o bolso.

“Vamos espalhar essa campanha não só pros rockeiros mas pra todos os familiares e amigos dos rockeiros para que a festa seja completa pro rock e pras pessoas que precisam realmente”, concluiu Foca que além de produtor cultural, idealizador do Festival Dosol, toca também na banda Rejects que é uma das escaladas para a maratona rockeira.

Segue a programação do Dia Mundial do Rock em Natal:
PALCO DOSOL – 16H – Dr. Carnage
PALCO ARMAZÉM HALL – 16H30 – Driveout
PALCO DOSOL – 17H – Bugs
PALCO ARMAZÉM HALL – 17H30 – Fewell
PALCO DOSOL – 18H – Rejects
PALCO ARMAZÉM HALL 18H30 – Distro
PALCO DOSOL – 19H – Os Bonnies
PALCO ARMAZÉM HALL – 19H30 – Ak-47
PALCO DOSOL – 20H – Psicomancia
PALCO ARMAZÉM HALL – 20H30 – Comando Etílico

http://www.foradoeixo.org.br/noticia.php?id=1089

FORA DO EIXO: SAI EDITAL DE CIRCULAÇÃO DO FORA DO EIXO

Print

Por Raphael Amorim

O Edital de Circulação do Circuito Fora do Eixo tem com objetivo organizar um catálogo de artistas de cada coletivo que estejam disponíveis para circulação nos festivais da ABRAFIN, feiras, eventos e etc. Um projeto similar já vem sendo utilizado em Minas Gerais e tem obtido bons resultados.

Cada coletivo pode fazer três indicações dividas nas categorias: 1) sendo um Destaque – aquelas que já estão se destacando no cenário e 2) sendo possível duas indicações como Revelação – que são aquelas começaram a se destacar recentemente.

Buscando seriedade tanto dos coletivos quanto dos artistas, existe o critério de que a banda deverá indicar em qual região poderá se apresentar, além de bancar sua ida ao festival que a convidar. O coletivo deve assumir a responsabilidade de fazer com que a banda indicada cumpra sua parte. Pablo Capilé, Vice-presidente da ABRAFIN, explicou o porquê da medida. “Cada coletivo só indicará bandas que ele possa bancar a circulação, e pra ninguém dar passo maior do que a perna, diminuindo assim as possibilidades de furo, que são inadmissíveis em um programa como esse”.

O edital já conta com a participação de 23 coletivos, que ao todo indicaram 50 bandas. Esse edital é valido por 10 dias, contados a partir de vinte e nove de junho.

Saiba mais:

http://spreadsheets.google.com/viewform?hl=pt_BR&formkey=ckpRUDB6RU1GbDhxWFVzU3hyUWx6Qnc6MA

Lista dos artistas já indicados:
http://spreadsheets.google.com/ccc?key=rJQP0zEMFl8qXUsSxrQlzBw

FORA DO EIXO: MACACO BONG (MT) NA ARGENTINA

macaco3

Macaco Bong faz shows na Argentina, com destaque para o festival Ciudad Emergente, e disco lançado em toda America do Sul pelos parceiros da SCATTER RECORDS (www.scatter.com.ar), segue agenda:

Macaco Bong – Argentina

10/jun – Antigas Lunas, Buenos Aires, com Falsos Conejos
11/jun – Glamnation – The Roxy Live Bar, Buenos Aires
12/jun – El Ayuntamiento, La Plata, com El Mato A Un Policia Motorizado
13/jun – Festival Ciudad Emergente, Buenos Aires

DIARIO DE BORDO:

De uma rapida turne por Sao Paulo, com shows na capital, Campinas, Sao Carlos e Araraquara, viemos direto para Buenos Aires na Argentina. O processo incluiu saida de Araraquara para a rodoviária de Sao Carlos (com apoio do Massa Coletiva), onde pegamos um onibus para o Terminal Tiete em Sao Paulo, um taxi para o aeroporto de Guarulhos, um aviao para Buenos Aires e mais uma van para o albergue Ostinatto. Logo de cara uma placa dizia “Permanencia Maxima: 20 dias”. O espaco era repleto de estudantes e alguns músicos estrangeiros, mas tivemos pouco contato. Logo que chegamos, fomos correr com umas funcoes mais urgentes.

O Kayapy foi aproveitar a grana a mais ganha com o cambio e foi atrás de um afinador para guitarra. Explicando melhor, aquí um real vale cerca de 1,75 pesos. O preco dos produtos sao praticamente os mesmos, mas a grana quase dobra com o cambio. Tamanha foi a felicidade na banda quando vimos o Fender PT100. Segundo o Ynaia, a banda esta divivida em Antes Argentina e Depois Argentina. Continuar lendo

NOITES ABRAFIN DURANTE O PORTO MUSICAL

flyer-virtual-noites-fe-500x999px

O Lumo Coletivo, em parceria com a Abrafin – Associação Brasileira de Festivais Independentes e o Circuito Fora do Eixo, rede formada por 37 coletivos de todo o país, realiza entre os dias 18 e 20 de junho no Recife uma programação de shows com atrações independentes locais e nacionais.

Complementando a grade de atrações noturnas do Porto Musical, as Noites Abrafin / Fora do Eixo acontecem a partir das 23h, no piso superior do Burburinho Bar (Rua Tomazina – Recife Antigo), com ingressos a R$ 5,00 e o combo de ingressos para os três dias a R$ 10,00.

A programação, elaborada conjuntamente pela Abrafin e pelo Circuito Fora do Eixo, traz grupos pernambucanos com trabalhos autorais e bandas de outros estados. O evento, que é interligado a uma rede de produtores de todo o Brasil, aproveita a presença do público local e de formadores de opinião para dar maior visibilidade às atrações do evento, que são, em sua maioria, bandas novas.

Com dois palcos, sendo um para as 12 bandas já divulgadas e o palco AESO, para bandas surpresas e discotecagem entre os shows, as Noites Abrafin / Fora do Eixo trazem seis bandas pernambucanas, sempre abrindo e encerrando as noites e mais seis grupos convidados, vindos de Natal, Salvador, João Pessoa, Fortaleza e Campo Grande (MS).

PROGRAMAÇÃO NOITES ABRAFIN / FORA DO EIXO
Quinta – 18/06

23:30 – Ampslina (PE)
00:10 – Calistoga (RN)
00:50 – Irmãos da Bailarina (BA)
01:30 – Sweet Fanny Adams (PE)

Sexta – 19/06
23:30 – Nuda (PE)
00:10 – Nublado (PB)
00:50 – Distro (RN)
01:30 – Vamoz! (PE)

Sábado – 20/06
23:30 – Johnny Hooker & Candeias Rock City (PE)
00:10 – Plastique Noir (CE)
00:50 – Dimitri Pellz (MS)
01:30 – Amp (PE)

SERVIÇO:
Local: Burburinho – 1º andar – Rua Tomazina – Recife Antigo
Ingressos: R$ 5,00 ou R$ 10,00 para os três dias
Mais informações: http://lumocoletivo.blogspot.com