BANDAS POTIGUARES REGISTRAM ÁLBUM NO ESTÚDIO DOSOL E SÃO DESTAQUE BRASIL AFORA

bugs pumping

Confira matéria no Portal Fora do Eixo com o Bugs e o Pumping Engines, duas bandas que registraram áudios aqui no Estúdio Dosol:

Natal, localizado na esquina do continente, sempre teve a fama de ser um local com belas praias, turismo, mas de dois anos pra cá, os olhos estão voltados para a boa safra de rock que surge em terras potiguares. São bandas novas mais empenhadas em se desenvolver, e outras que investem em trabalhos mais consistentes, buscando uma identidade própria tão almejada por todos os artistas independentes.

Fazendo um bate – pronto, esse ano foram lançados novos trabalhos de boa parte das bandas ativas, citando algumas: Distro, Rejects, Calistoga, Venice Under Water, The Automatics, Os Bonnies, Flaming Dogs, Fliperama, todas com o propósito de manter uma certa continuidade nas produções, e fortalecer assim uma movimentação que vem ganhando espaço cada vez mais.

O time ganha novos elementos que já lançam material novo. São duas bandas locais, que trazem o contraste de duas épocas. A banda Bugs, na estrada desde 2001, divulga seu novo ep intitulado “Eli Lama Sabachthani”, com seis músicas finalizadas por Gustavo Vasquez (Rock Lab – GO), mostra um rock garageiro com pitadas de psicodelia e lisergia bem dosadas, e riffs marcantes. A novidade é que a banda lançou o trabalho pelo site e disponibilizou para download o ep completo então acesse por aqui.

Partindo para um som mais pesado, vêem os novatos do Pumping Engines, com o ep “Ignition”, a banda que possui alguns músicos conhecidos da cena local e outros da safra nova, e trazem um som galgado em bandas como Turbo Negro, Mugo, Queens of The Stone Age, sem melodias melosas, são gritos e algumas partes menos urgentes, sempre com a mesma pegada forte e precisa no instrumental muito bem tocado, e você pode conferir na página da banda por aqui.

Com esses lançamentos, Natal põe as caras no mundo do rock independente. Faz algumas bandas já circularem por cidades próximas, ou até alçarem vôos maiores em festivais e tours pelo resto do país. Agora sim todos podem ver que na terrinha de bons camarões, surge sim um verdadeiro “seleiro de rock”, cada banda no seu tempo, mas na certeza de alcançar bons ares num futuro próximo.

ZINE POTIGUAR LADO [R] DIVULGA VÍDEO, ANUNCIA FESTA E NOVA EDIÇÃO

vamoz
Foto: trio pernambucano Vamoz toca em Natal dia 1º de agosto

O pessoal do zine potiguar Lado [R] entra em ebulição mais uma vez com várias atividades agendadas para a segundo semestre. A primeira delas é uma festa de lançamento para um drops zine de bolso que os caras começam a distribuir dia 1º de agosto. Na ocasião será montada uma mostra de zines no Centro Cultural Dosol começando a partir das 16h com discotecagem rock. A partir das 19h três shows balançam as estruturas da casa roqueira da Ribeira. são eles Rejects (RN), Bugs (RN) e os sensacionais pernambucanos do Vamoz.

Veja em vídeo sensacional, o processo de fechamento desse novo zine que será lançado dia 1º de agosto.

DIA MUNDIAL DO ROCK NATAL: RESENHA PORTAL ROCK POTIGUAR

REJECTS DMR NET
Foto: Rejects por Jomar Dantas

Por Shilton Roque

Certa vez o Senhor Sílvio Santos quis ser cantor, dentre as mais toscas músicas em sua fita k7 tinha uma passagem de uma delas que era mais ou menos assim: “amanhã é domingo e espero que seja um dia de sol”. Foi mais ou menos com este pensamento que estavam os rockeiros natalenses no nosso sábado chuvoso. O domingo surge então ensolarado e pronto para todo os festejos solidários (vale salientar e parabenizar a iniciativa) do Dia Mundial do Rock.

Vamos ao rock então. O sol ainda pairava forte na Ribeira quando o Dr. Carnage sobe ao palco para mostrar seu punk horror cantando em português. A banda apresentou um repertório baseado em seu recém-lançado EP, o “Estilo Brucutu”, e covers do Zumbis do Espaço, forte influência do som dos caras. Destaque para “O Padre Fudeus”. Apesar de ser uma das caçulas do evento a banda mostrou porque foi escalada para tal.

Após toda carnificina e relatos de filme B, já tínhamos umas 100 pessoas nas dependências, hora de correr então para o Armazém onde o Driveout (com nova formação) e sua fiel garotada estavam. O show começou com a nova versão de “Olhos Abertos”. Percebo a cada show que a banda está colocando um pouco mais de peso em suas músicas, sem deixar o lado melódico (por vezes até demais) de lado. Músicas como “Sua canção” e “Entorpecer” fizeram parte do repertório. Como de praxe encerraram o show com “Mais uma vez” e de uma forma um tanto quanto inusitada a banda foi descendo do palco um a um até ficar somente o Leo (baterista) fazendo um solo de bateria. Continuar lendo

COMO FOI? DIA MUNDIAL DO ROCK NATAL

dia-mundial-do-rock-publico-net
Foto: Mais de 1.500 pessoas prestigiaram o rock.

Texto e fotos por Foca

Numa noite histórica e com as bandas inspiradas, Natal viu sua data de comemoração do Dia Mundial do Rock se transformar de vez numa das maiores celebrações do rock local, reunindo mais de 1.500 pessoas e juntando cerca de 1,5 toneladas de alimentos variados que serão doados para algumas instituições necessitadas.

dia-mundial-do-rock-dr-carnage-net
Foto: Dr. Carnage em ação

Já no começo das apresentações a tarde/noite de rock prometia ser inesquecível como realmente foi. Às 16h30 o Dr. Carnage começou sua apresentação com músicas do primeiro EP da banda (que deve estar para download nos próximos dias aqui no Portal Dosol) misturando influências que vão de Raimundos a horror punk no geral. Show preciso, bacana e que serviu para esquentar o clima.

dia-mundial-do-rock-driveout-net
Foto: DriveOut

O DriveOut deu seguimento aos shows com um bom rock emo, mostrando o quanto a banda melhorou com o lançamento do seu mais recente trabalho. Os vocais são acertados, as guitarras bem postadas e a presença de palco da banda também impressiona. Para os amantes do estilo fica a dica: essa é uma das melhores bandas de Natal nessa praia. O Armazém Hall ainda não estava cheio, o que prejudicou um pouco a sonorização do espaço (que tem um teto de zinco que reverbera muito o som no ambiente).

dia-mundial-do-rock-bugs-02-net
Foto: Bugs mandando bala.

Quando o Bugs começou sua apresentação, o espaço separado para os shows (o mesmo do Festival Dosol) começou a lotar e o clima esquentou de vez até o final. O quarteto potiguar vem numa série de shows certeira, com músicas rock riffadas, guitarras se entrentando e com baixo escalado e sujo de Paolo fazendo a ponte para tudo isso. O resultado é sempre shows excelentes, um atrás do outro. Foi bom ver a alegria dos rapazes ao final das apresentações, principalmente porque o Bugs, mesmo sendo um sucesso entre os mais iniciados, nunca foi uma banda muito aclamada pela platéia “comum”, só que ontem a coisa foi diferente.

Já com cerca de 1.500 pessoas na rua e nos dois galpões (e com o som do Armazém Hall mais controlado), o Distro começou a mostrar seu ataque sonoro e o fez muito bem, mesmo com a tensão dos integrantes pela ausência “até os 45 minutos do segundo tempo” do vocalista e guitarrista Vinicius Menna. Fica sempre a dica para galera confiar nos horários dos shows, vi muita gente dizendo que perdeu esse ou aquele grupo porque não dava fé que ia começar na hora, e olhe que com a ausência de um dos grupos, o Fewell, começamos a programação com meia hora de espera.

dia-mundial-do-rock-rejects-04
Foto: Rejects, qual é a música? click por Clever César

Toquei com o Rejects e fizemos apenas nosso terceiro show. O som do palco estava excelente, a platéia insana, o set afiado e o show rolou bonito. De saldo um bumbo furado, um óculos quebrado, um cara com o joelho torcido e um Led Zepellin no final só para mostrar de onde viemos. Foi sensacional a sensação…

dia-mundial-do-rock-ak
Foto: AK-47

Com João todo pintado de vermelho, beijos comunitários em cima do palco, peso, gritarias e performances cênicas subiu ao palco o AK-47. Uns gostam bastante, outros não acham lá grande coisa, mas o que importa sempre é que o show dos jovens nunca passa desapercebido e isso é um mérito. Ontem, musicalmente o grupo estava bastante afiado e coeso. Só continuaram o clima de celebração que se abateu sobre o lindo entardecer na Ribeira.

dia-mundial-do-rock-os-bonnies-02-net
Foto: Lotação máxima para conferir Os Bonnies

Sem espaço para mais ninguém o quarteto Os Bonnies fez ontem a melhor apresentação de toda a noite, obrigando a organização a quebrar o protocolo e deixar o som rolar por quase 50 minutos (quando todas as bandas tocaram apenas 30). Isso se deu porque ficou impossível terminar com a festa que a banda fazia com a platéia. Foi catarse dançante e bêbada como poucas vezes presenciei no Dosol. Em dado momento a coisa saiu do controle total e fomos obrigados (até pelo excesso de público) a fazer dois shows simultaneamente.

Foi lindo: os metal banguers cantando com o Comando Etílico e os rockers dançando com Os Bonnies numa verdadeira celebração do rock n`roll, exatamente como imaginávamos. Briga? Treta? Nada disso aconteceu a noite inteira como é de costume em 95% dos shows de rock que presencio na cidade.

dia-mundial-do-rock-comando-01
Foto: Roda no Comando Etílico

O Comando Etílico fez o que se esperava de uma grande grupo de metal (hoje, o melhor da cidade na minha opinião): juntou as hordas metálicas, distribui riffs metal e vocais falsetes com maestria e botou todo mundo para bater cabeça. Todo mundo mesmo! Se no WarmUp do Festival Dosol a banda já tinha se saído bem mesmo abrindo a programação, imaginem ontem com a casa cheia? Go banguers!!!!

Para finalizar a noitada tivemos que fazer uma mudança de palco para segurar o enorme público que presenciou os shows, trazendo a aparesentação do Psicomancia que seria no Dosol para o Armazém Hall (que é três vezes maior). O Metal Core da banda rolou bonito também com um cover do Pantera agitando a platéia geral, lado b lado a, mosh pit e tudo o que um som desse embala. Vi gente com o nariz inchado ao final. A roda não é para os fracos, tem que se garantir ou arredar dela.

Fim de show. Fim de festa. Sensação de dever cumprido com a arrecadação dos alimentos e um grande evento que promete entrar pro calendário roqueiro da cidade assim como o Festival Dosol, CaosNatal e a Chamada Carnavalesca do Rock. Que assim seja. Valeu!

VEJA FOTOS NO FLICK DO DOSOL

Em breve fotos De Jomar Dantas (Coletivo Noize) e cobertura do DOSOLTV

INVASÃO SERGIPANA, FESTIVAL DOSOL WARMUP E USINA DA CULTURA NOS BLOGS!

comando-etilico-011
Foto: Comando Etílico no Festival Dosol WarmUp Metal!

Segue um pequeno resumo das coberturas sobre os shows do final de semana no RN em vários blogs. Lá vai:

Invasão Sergipana no Dosol no Inimigo Blog
Dia chuvoso, caminhada histórica, Grafith na Cervejaria Continental, domingo de metal. A, B, C, D ou todas as alternativas? Nenhuma delas explica a ausência de público para ver três bandas de Aracaju e uma de Natal. Nem o preço, que deveria ter sido R$ 3.00 e terminou sendo de graça. A verdade é uma só: o público de Natal não tem a cabeça aberta para bandas “diferentes”, gostam da mesma coisa e muitas vezes do que está na moda. Azar de uns, sorte de outros que estavam na Caminhada Histórica e tiveram a tal curiosidade de entrar e ver o que estava acontecendo…
http://www.oinimigo.com/blog/?p=2181

Invasão Sergipana no Dosol no Coletivo Noize Blog
Com um Dosol aberto ao público e não muito cheio começou o Distro, a única banda potiguar a tocar no dia, tivemos mais um show muito bem feito vindo desse quarteto natalense que a pouco tempo lançou o EP Duplo “Chocolate With Pepper”, todos os novos hits estavam lá “Little Lion”, “The Death Is Waiting For You”, “Cold Blood” e a antiga “Mímico” vindo do EP “Tétano” lançado no ano de 2008…
http://coletivonoize.blogspot.com/2009/07/resenha-invasao-sergipana.html

Festival Dosol WarmUP Metal no Rock Potiguar Site
Quando recebi um e-mail do editor solicitando uma resenha sobre este evento e não mais uma postagem na minha Coluna RIFF, entendi: o negócio agora é mais sério e chato. Numa escala de 1 a 10 de coisa boring a ser feita, crítica de show recebe meu 7 (não merece mais porque posso beber durante o “trabalho” e encontrar amigos). Contei 14 datas brasileiras na excursão Omen & Strikemaster. Isto sim é uma excursão de banda gringa por aqui! Acho ridículo quando websites anunciam uma “tour” com 2 ou 3 datas num país imenso como o Brasil. Ponto para as bandas e produtores. Embora domingo seja um dia para qualquer outro programa (como dormir, ir ao cinema, ficar em casa) do que para encontro etílico à tarde, eu fui. A chuva fazia companhia a umas quarenta pessoas na frente do clube às 17h00, sendo possível escutar a primeira banda do lado de fora do local…
http://rockpotiguar.com.br/?p=1499

Festival Usina da Cultura em Mossoró no Rock Potiguar Site
O evento foi o primeiro. Bandas de excelência, apesar de nem todas terem tocado, mas com algumas falhas que tem que ser sanadas para a segunda edição. Trata-se do Festival Usina da Cultura, que teve bandas no palco nesse último sábado, 5 de julho, e teve como atração principal o Cordel do Fogo Encantado. Chuva e frio marcaram o fim de semana na cidade conhecida como quente…
http://rockpotiguar.com.br/?p=1512

Festival Usina da Cultura em Mossoró BugsRock Flog
Chegamos em mossoró a tarde, o festival começava as 18h. Deu tempo tranquilo de dar uma volta na cidade e guardar as coisas no hotel (hospedagem bem legal por sinal!), e ir até o local do festival, dá uma sacada na estrutura, que era a 200m dalí. Local era grande, um campo enorme dentro da propriedade de um hotel da cidade. Um palco bem legal, uma lona de circo armada para apresentações teatrais e um prédio que funcionou de espaço para palestras e feira de artesanato…
http://www.fotolog.com.br/BUGSROCK

CLIPPING: DOSOL – DIA 13/06/2009 COBERTURA ROCK POTIGUAR

Por Shilton Roque
Fotos: www.flickr.com/photos/dosol

Noite de rock muito barulhento, na estrutura feita na parte de baixo do Dosol, para um pouco mais de 60 rockeiros.

A primeira banda foi o Flaming Dogs. Os rapazes mandaram um som cheio de influência de bandas como o “The Hellacopters”, que por sinal culminou em sua derradeira música num cover desta banda “by the grace of god”. Um dos melhores da noite. Banda com boa pegada e um dos guitarristas demonstrou bastante energia no show, subindo até na batera e pulando (isso me lembra alguém).

Flaming Dogs

Logo depois os mossoroenses do The Velociraptors deram continuidade a proposta da noite, rock barulhento, cantando em inglês para galera ouvir até o talo. Encerraram sua apresentação com a única música em português que eu percebi “Roleta Russa” e com aquele caos de guitarras “jogadas” diante dos amps e o vocal/guitarrista tocando deitado no chão (instiga).

The Velociraptors

O Rejects foi a banda que deu seqüência a noitada, se a cozinha parecer familiar não é pura coincidência. Bem, seguindo ao apresentado no EP, a banda fez um show sem interrupções entre as músicas, o que achei bem bacana. O vocalista tem uma linha de vocal bem interessante, dá certa pegada a mais para o som que a banda faz, e para completar as minhas impressões Foca tocou um tanto quanto animado, parecia que tava com saudade dos palcos.

Rejects

Infelizmente não pude conferir o Bugs, quem sacou o som dos caras pode postar nos coments a impressão que teve do show.

O que não me agradou muito no geral (e isso já é bem pessoal) é que em shows com bandas de propostas deste estilo fica tudo muito repetitivo, uma banda parece muito com a outra, as músicas dentre elas mesmas fica muito igual. Mas é isso a noite terminou com garotos celebrando os festejos juninos soltando bombinhas do lado de fora do Dosol. Viva os festejos! Viva o rock!

COMO FOI? REJECTS, BUGS, VELOCIRAPTORS E FLAMING DOGS NO DOSOL

Por Foca

Foi uma tarde noite invocada ontem no Dosol com um público de cerca de 80 pessoas para ver os shows na parte de baixo do bar, dando um clima legal na programação roqueira. Vamos fazer alguns comentários pontuais e por fotos de ação para vocês.

flaming-dogs-net
Tudo começou com o Flaming Dogs, que mostrou muita competência e boas guitarras ao longo do set, com destaque para o ótimo vocalista/baixista.

velociraptors-net
Logo depois veio os Velociraptors de Mossoró com um som parecido com os Flaming Dogs só que um pouco mais rápido. Também colocaram fogo no recinto com boas músicas e um cover dos MC5.

rejects-show-05-net
O Rejects (banda que toco baixo) estreiou e eu curti estar tocando novamente.

bugs-true-net
O Bugs fez um show muito bom, com direito até a bizz no final. Foi uma apresentação solta, leve e consistente do quarteto que cada dia que passa melhora.

Mais fotos no Flickr do Dosol

PODCAST RÁDIO DOSOL: 07/06/2009

rejects-dosol-post-01
Foto: Rejects faz show de estréia no próximo sábado no Dosol.

PODCAST RÁDIO DOSOL ESPECIAL – LANÇAMENTOS POTIGUARES

O Podcast Rádio Dosol de hoje, a sua meia hora semanal de áudio roquístico, está chegando. Hoje o programa é especial  “Lançamentos Potiguares”, enfocando quatro bandas que acabaram de lançar novos áudios na cena natalense. São elas Rejects, Fewell, Bugs e Distro. Então se você quer dar uma atualizada ou vai enfrentar trânsito, fazer um exercício e afins nos próximos dias, baixe nosso programa e ouça no ipod, ipobre ou telefone celular. Lineup de hoje:

REJECTS – FADE AWAY
REJECTS – DEVIL’S CORNER
FEWELL – I KNOW YOU KNOW
FEWELL – NEVER SAW THE SEA
DISTRO – LITTLE LION
DISTRO – ME FAVORITE LIFE
BUGS – RUMINANDO VONTADES
BUGS – ELA VESTIU-SE DE CHAMAS

Apresentação: A. Foca
Duração: 44 min.

PARA BAIXAR CLIQUE AQUI

PARA SE INSCREVER NO RSS CLIQUE AQUI

AQUECIMENTO FESTIVAL NE INDIE: ENTREVISTA BUGS (RN)

bugs1
Foto: Bugs na Chamada do rock por Alex de Souza

E agora com vocês o Bugs que tocou na Chamada Carnavalesca do Rock e gravou ep, esperando pra lançar. O Festival Nordeste Independente acontece nesta sexta e sábado no Centro Cultural Dosol, às 21h com ingressos a preços populares custando R$2,00.

1- Quais as expectativas pro Festival Nordeste Independente?
Será o segundo show do ano e é muito bom estar de volta aos poucos com mais frequência, já que estamos nos preparando pra lançar material novo. E é também a segunda vez que participamos do NI local, vai servir mais uma vez pros roqueiros natalenses sacarem as músicas novas.

2- O que esperar de um festival que integra várias cidades do Nordeste?
É um evento que propõe a troca de idéias entre bandas de outros estados. Espero que a cada ano a idéia cresça e que se firme de vez no calendário roqueiro regional.

3- Alguma novidade pra esse show?

O ep novo tocado com muito fúria.

4- Quais os planos da banda para 2009?
A idéia é em abril lançar virtualmente esse novo trabalho. O site da banda vai servir pra o download gratuito do disco, além de myspace com nova cara pra galera sacar os sons. Esperamos tocar muito no Nordeste e no interior do estado pra divulgar esse material.

BUGS – LEITO DE ESTELA
[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=7lCxbhhiUE4]

COMO FOI? 3ª CHAMADA CARNAVALESCA DO ROCK EM NATAL (RN)

sinks-na-chamada
Foto: The Sinks tocando para o excelente público da chamada

Por Foca

César Revorêdo, novo gestor da Capitania das Artes, não contava com tanta gente segundo suas próprias palavras: - Achei que teríamos aqui umas 100, 150 pessoas mas o rock no carnaval dá muito certo. Mais de 2.000 pessoas apareceram para curtir a 3ª edição da Chamada Carnavalesca do Rock com gente de todos os tipos e idades. O rock carnavalesco entra de vez para o calendário cultural da cidade mostrando fôlego para crescer ainda mais.

A programação começou quase que pontualmente com o Los Costeletas Flamejantes fazendo um show dançante tocando rocks 50`s com muito Elvis e outros reis do estilo. A banda ainda precisar caprichar mais nas composições próprias que não tem a mesma força dos covers que eles tocam. Então fica a dica para trabalhar o lado autoral, porque ele é que garantirá um futuro mais promissor ao quarteto.

Os Bonnies vinham em seguida mas o baterista da banda teve um problema e só conseguiu chegar às 20h no local das apresetações tornando inviável a participação do grupo na Chamada.

chamada-publico
Foto: Mais de 2.000 pessoas compareceram ao rock do carnaval

Em seguida veio o The Sinks que está de malas prontas para duas grandes tours: uma pelo nordeste e outra pelo Sudeste até abril. O show, bastante despojado e rápido, funcionou bem no palco do carnaval, que verdade seja dita, melhorou bastante de estrutura do ano passado para cá, com uma melhor sonorização e a luz a cargo de Helisom e um palco mais bem feito. Além de dez músicas próprias tocadas quase sem intervalo o Sinks ainda tocou dois sons para celebrar o carnaval, um dos Ramones e outro do Nirvana. A molecada gostou é claro.

O Bugs fez um show bastante energético na sequência. A pegada roqueira que acompanha o grupo nos últimos shows permanece elevando o nível que já era alto. Na minha opinião foi o melhor show da noite junto com os Camarones.

O Camarones Orquestra Guitarrística subiu ao palco da Chamada depois de ter feito excelente apresentação no Recbeat em Recife. A confiança no trabalho misturada com a sequência de shows que o grupo vem fazendo tornam a banda madura e segura, mesmo com apenas um ano de atividades (completadas exatamente na chamada, que foi o primeiro show do grupo no ano passado). A parede de guitarras está cada vez mais sólida e o show mais intenso. Bela apresentação.

O Ak-47 foi o penúltimo grupo a se apresentar no rock carnavalesco. A banda foi outra que se apresentou pela segunda vez no carnaval já que foi representar o RN em Salvador no Palco do Rock. A performance do vocalista João pega um pouco desprevenida a platéia que ainda não os conhece. Compondo o visual lentes de cor, cabelo verde e um banho de tinta com maizena. Apesar da melhora e da mudança sonora do grupo (que adotou de vez o alternametal como sua maior influência) ainda é preciso arrumar um pouco a casa em alguns aspectos. O principal deles é a desafinação constante dos instrumentos que incomoda muito e atrapalha as músicas. Talvez um equipamento melhor que segure a onda da afinação baixa resolva. Sugiro uma pesquisa para sanar o problema que já é crônico no show do AK. Uma coisa legal da banda é que eles já formaram um público para suas peripércias, com gente cantando as músicas e acompanhando tudo que eles fazem.

Leno estava um pouco nervoso antes do show por conta de um possível conflito entre a programação que estava rolando e sua música mais calcada em rocks clássicos e bem menos pesadas. Mas seu nervosismo não se confirmou em problemas e o show rolou muito bem até o final inclusive recebendo um público mais velho que foi lá só para assisti-lo. Sem problemas de horário, com boa sonorização e um público grande e fiel a Chamada Carnavaleca do Rock mais um vez cumpre seu papel. Já é hora de preparar o que fazer no ano que vem. Até lá!

Amanhã tem cobertura em vídeo da chamada no DOSOLTV.

3ª CHAMADA CARNAVALESCA DO ROCK (AQUECIMENTO): ENTREVISTA BUGS (RN)

bugs

O carnaval roqueiro potiguar tem dia e hora marcados. Vai rolar na terça de carnaval, 17h no Centro da cidade de forma totalmente gratuita no palco em frente ao Beco da Lama ao lado da prefeitura. Faremos um grande aquecimento do evento, trazendo entrevista com as bandas, vídeos, áudios e muito mais. Trazemos hoje a entrevista e vídeo com o pessoal dos BUGS. Confira:

E o bugs? Tudo pronto para essa nova fase?
Claro, com músicas novas, disco novo saindo, show novo. E a estiga de sempre.

Como foi o processo de gravação desse ep novo?
2008 focamos apenas em compor, e muito. Desse processo, escolhemos 6 músicas que gravamos nos últimos dias do ano e agora em janeiro mandamos mixar e masterizar com o Mestre da Rocklab em Goiânia. A gente tá bem feliz com o momento pré-lançamento do disco e o show do carnaval vai servir pra esquentar para o resto desse semestre que pretendemos dar um gás nos shows.

Pretendem defende-lo fora daqui?
Claro, estamos cotados pra tocar no Nordeste Independente daqui de Natal e de João Pessoa. A idéia é confirmar mais algumas datas até lá. Esse ano, pretendemos descer um pouco nesse Brasil doidão.

E rock no carnaval é invenção ou combina?
É invenção! Ou melhor, é combinação explosiva! Tanto o carnaval quanto o rocknroll é aconselhável se curtir muito doido, né?

The who, Beatles ou Nirvana?
Nenhuma das opções. Em tempos de folia, um salve para o mestre Luiz Caldas, que tá com uma música nova muito rocknroll no myspace dele – http://www.myspace.com/luizcaldas.

BUGS – LEITO DE ESTELA
[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=7lCxbhhiUE4]

FESTIVAL NORDESTE INDEPENDENTE ROLA EM MARÇO

bugs021

Um dos festivais médios que rolam durante o ano aqui no Nordeste é o Festival Nordeste Independente que já vem sendo realizado há dois anos sempre no mês de março. A edição de 2009 já está sendo formatada. O evento de Natal rola com 12 bandas (com 4 de fora do estado) de maneira gratuita nos dias 20 e 21 de março no Centro Cultural Dosol.

A primeira banda confirmada na programação do evento é o Bugs, que prepara um lançamento em CD que deve ser lançado durante o festival. O Nordeste Independente edição de Natal vai ser mais uma ação do DOSOL: Formação, diversão e Vanguarda, que vai promover eventos gratuitos durante o ano todo no Centro Cultural em conjunto com a Xubba Musik e o Coletivo Noize.

DOSOLTV NO ROCK POTIGUAR: BUGS GRAVANDO EP NOVO

Depois de dois anos longe do estúdio o quarteto potiguar Bugs está no Estúdio Dosol registrando seu mais novo trabalho. O EP vai ter seis faixas (seriam cinco mas ontem em reunião decidiram gravar mais uma) e é o primeiro registro com Augusto e Dimetrius nessa formação.

Confira entrevista em vídeo feita ontem a tarde com eles aqui no Estúdio Dosol.

[youtube:http://br.youtube.com/watch?v=KfHM7pnv-u8]

COMO FOI? DEZEMBRO NOIZE NO DOSOL


Foto: público prestigiando o Dezembro Noize por Jomar Dantas

Por Foca

Na penúltima festa do ano no Centro Cultural Dosol a mensagem de fim de “mandato” foi bem embemática. Não existe crescimento sem ajuda mútua, troca de tecnologia, network e afinidade para trabalho. Isso serve para países, empresas, cidades, bairros e também para bandas de rock!

Por isso, várias pessoas se juntaram em torno da idéia de um coletivo de trabalho denominado Noize, que nada mais é do que uma extensão do que já vem rolando há algum tempo no rock local. Um ajudando o outro, unidos por afinidade, amizade e (ou) interesse mútuo.


Foto: Alexandre Alves do Automatics em ação, por Jomar Dantas

Cerca de 100 pessoas (um pouco mais) estiveram sábado a noite no Dosol para ver shows e sacar a exposição do artistas plástico Bruno (também vocalista do deadfunnydays). Os shows começaram com o Automatics que em cinco anos estava se apresentando pela segunda vez no Dosol. Não acompanhei o pré-show mas tive a impressão de que eles tocaram muitas (ou só) músicas da primera fase da banda. O som estava bem equalizado e a banda fez uma ótima apresentação. No final, cansado e sem voz, o vocalista e baixista Alexandre Alves, um dos mais emblemáticos amantes do rock por aqui, parecia feliz e satisfeito.


Foto: Bugs, por Jomar Dantas

Na sequência subiu o lisérgico Bugs, com a ótima formação de quatro elementos (qua aliás registra disco novo esta semana aqui no Estúdio Dosol). Sempre me surpreende esse formato novo do Bugs, que na verdade nem é tão novo assim. É que o grupo se apresenta tão pouco que a impressão é de que eles se juntaram agora. O show começou com um pequeno problema na guitarra de Dimetrius, mas rapidamente foi contornado e fluiu muito bem até o final “pink floyd stoned“.


Foto: Nuda se entregando no Dosol, por Jomar Dantas

O Nuda de Recife veio na sequência trazendo uma proposta sonora muito diferente da que estava sendo proposta na noitada, o que acabou disperçando um pouco o público. Quem se interessou em acompanhar o grupo, viu uma banda madura, com uma sonoridade bem consistente e que de tanto calejar nas estradas Brasil afora já tem se tornado referência de boa música vinda de Pernambuco. Detalhe legal é que o vocalista Rafael não faz parte do Clube dos Vocalista Pernambucanos Desafinados (termo inventado pelo impagável Hugo Montarroyos) capitaneado por gente como China, Roger Man, entre outros. Um bom show também pro Nuda, mas um pouco inferior a excelente participação que tiveram no Warm Up do Festival Dosol em abril.


Foto: Calistoga, por Jomar Dantas

Para encerrar a noite veio o Calistoga que já tem um público fiel quando toca e que vem tendo um ano memorável. O clima era de fim de feira, com a banda descontraida, escolhendo set na hora e mandando sons diversos, uns at the drive ins e por aí foi. Bom como sempre

Vida longa aos Noizes e ao rock potiguar.

Para ver mais fotos: www.coletivonoize.blogspot.com

ROCK POTIGUAR NEWS: AK, CAMARONES, LUNARES, BUGS, DANTE E MAIS

Voltamos com mais uma edição do Rock Potiguar News, uma coluna de notas rápidas sobre o que está acontecendo no rock potiguar. Vamos a elas:


Foto: Camarones no Festival Mundo por Rafael Mago

BANDAS POTIGUARES NO ROCK CORDEL
O Lunares e o Camarones Orquestra Guitarrística são as duas bandas representantes potiguares no Festival Rock Cordel promovido pelo pessoal do BNB. o Lunares toca dia 17 em Fortaleza dentro do festival, já o Camarones Orquestra Guitarrística toca nos centros culturais de Souza, Juazeiro e Fortaleza. Além dos shows do Rock Cordel o Camorones ainda faz extensa tour pelo interior. Confira as datas:

QUARTA, DIA 28 DE JANEIRO – CAICÓ (RN)
QUINTA, DIA 29 DE JANEIRO – SOUZA (PB)
SEXTA, DIA 30 DE JANEIRO – JUAZEIRO (CE)
SEXTA, DIA 30 DE JANEIRO – CRATO (CE)
SÁBADO, DIA 31 DE JANEIRO – FORTALEZA (CE) – BNB
SÁBADO, DIA 31 DE JANEIRO – FORTALEZA (CE) – ACERVO BAR
DOMINGO, DIA 01 DE FEVEREIRO – MOSSORÓ (RN)

FALANDO EM CAMARONES…
… a banda anuncia para o começo de 2009, logo após o carnaval, o lançamento de um disco físico que deve ser lançado numa parceira da Monstro Discos com o Dosol Net Label. Para você sentir o que vem por aí segue uma música nova chamada “Sweet Família Adams” inspirada na banda pernambucana Sweet Fanny Adams. Baixe aí:

Camarones Orquestra Guitarrística – Sweet Familia Adams


AK-47 NO PALCO DO ROCK EM SALVADOR
O Ak-47, uma das boas revelações do ano de 2008 no rock potiguar, começa a colher frutos do seu mais recente trabalho. A banda acaba de ser escalada para o Festival Palco do Rock, que acontece durante o carnaval soteropolitano. Esse vai ser o primeiro show do grupo fora do estado.

DANTE AUGUSTO E HENRIQUE GELADEIRA MIXANDO
A dupla dinâmica Dante e Henrique, dobradinha vencedora a frente do Calistoga, está se dedicando a fazer e estudar mixagem e masterização de áudios. Os dois vão assinar o disco novo do Camarones, além de alguns trabalhos já acertados como o deadfunnydays, Kentuchy, Driveout, entre outros. A ilha de mixagem está funcionando em conjunto com o Estúdio Dosol mas também faz trabalhos extras. Para fazer contato com eles é só clicar aqui.

BUGS REGISTRA DISCO ESSA SEMANA
O Bugs volta a ativa está semana definitivamente. Além de show de logo mais no Dosol, a banda grava na terça seu novo trabalho, o primeiro com Dimetrius fazendo a segunda guitarra. Os takes vão acontecer no Estúdio Dosol e o resultado deve rolar nas primeiras semanas de janeiro.

CENTRO CULTURAL DOSOL: DEZEMBRO NOIZE É SÁBADO – BUGS (RN)

Sábado tem o Dezembro Noize no Centro Cultral Dosol que vai reunir Automatics, Bugs, Calistoga e Nuda no Centro Cultural Dosol às 22h. Para esquentar pro rock conheça um pouco mais o Bugs (RN)

Bugs(RN)

Grupo garageiro, barulhento e de pitadas psicodélicas made in Natal/ RN, inspirados por coisas como Who, Blur, Iggy Pop and stooges, Syd Barret, Kinks, MC5, Grand funk, Mutantes, Velvet Underground, cinema e literatura.

Criado em 2002, já no ano seguinte o BUGS foi um dos destaques do Festival MADA (Natal/RN). Com a repercussão do seu trabalho, em 2004 o grupo retornou ao palco do festival anunciados como uma das boas revelações do evento. Conseqüência disso, foi a participação no Festival Porão do Rock, em Brasília, onde se apresentaram para um público de 25 mil pessoas. Ainda em maio de 2004, a banda participou do programa Canta Brasil transmitido pela FM Palermo em Buenos Aires – Argentina. Em 2005, participaram do Abril Pro Rock/Festival Claro que é Rock (PE) e da Feira da Música (CE). Em 2006 o BUGS marcou presença no Festival Mundo (PB) e Festival DoSol (RN). Continuar lendo

ROCK POTIGUAR: COLETIVO NOIZE DÁ INÍCIO AS ATIVIDADES COM SHOW

Fonte: Orkut

Esta será a festa de inicio das ações do Coletivo de bandas, artistas, fotógrafos, produtores, selos e uma ruma de coisas somos o Coletivo Noize e nossa idéia e começar a movimentar mais a cena local e a forma que a gente viu para isso acontecer é do principio simples “a união faz a força.” Nossa primeira festa seguira o seguinte formato; quatro bandas sendo uma convidada de outro estado, e mais exibição de vídeos, exposições de artistas locais entre outras coisas. A festa será dia 20 de dezembro e a programação completa você conferi aqui em baixo…

DEZEMBRO NOIZE – 22H
20 dezembro no C.C.Dosol
Entrada $5 Reais
CALISTOGA
NUDA(pe)
thE AUTOMATICS
BUGS

+videos+discotecagem+rangovegan+exposição

PARA LER MAIS SOBRE AS AÇÕES VISITEM O BLOG DO GRUPO

ROCK POTIGUAR: VITROLA (RN) ESTÁ EM ESTÚDIO

Ontem , o trio potiguar Vitrola começou a gravar seu mais novo trabalho, o seu terceiro. A banda está no Estúdio Dosol para grvar 8 faixas. O dia foi rentável ontem com a gravação de seis baterias. Na quarta feira a banda volta para registrar mais duas baterias e todos os baixos.

O Vitrola ganhou a gravação do seu novo disco no concurso Pop Rock Tropical no ano passado numa parceira da FM Tropical com o Dosol. Maiss bandas potiguares entram em ação no estúdio ns próximos dias entre elas o Bugs e o Distro.

COMO FOI? BUGS E THE SINKS NA VIRADA CULTURAL DE SP

Por Júlio Cortez

No palco dedicado a turma dos independente na Virada Cultural, organizado pela turma da Abrafin, capitaneados pelo Fabrício Nobre (MQN) e pelo André Frank (ASTRONAUTAS), tivemos entre várias atrações a apresentação das Bandas Potiguares The Sinks e Bugs.

Apesar do palco honesto, e da localização privilegiada, o som deixou a desejar, tanto em cima do palco para os músicos quando para o público. Por volta das 14:00, sobe ao Palco o BUGS, o público ainda era pequeno, talvez por ser “cedo” demais ou provalvemente pelo calor infernal que fez no Pátio do Colégio, no centrão de São Paulo, foram prejudicados pelo PA embolado e mal resolvido, mas na raça fizeram um show vibrante, fazia tempo que não via um show do Bugs, e devo dizer que fiquei muito feliz com a mudança na sonoridade, fazendo um rock mais duro, mais direto, e como são excelentes músicos, fizeram um show forte, visivelmente felizes de estar participando desse Festival, os caras mandaram um show com músicas de todas as fases, mas sempre numa liguagem mais crua, mais direta, deixando as partes psicodélicas um pouco pra trás, foram diretos e mandaram muito bem o recado.

Depois de algumas bandas, subiu ao palco o THE SINKS, com uma participação mais do que especial na bateria, Chuck “Benedito” do Forgotten Boys substituindo o grande Marcelo, já tendo feito alguns shows com a banda durante a última semana, não houve falhas e o show rolou redondo. O som melhorou visivelmente, com a guitarra na frente e a batera bem equalizada, mandaram uma porrada de músicas, uma atrás da outra, com uma garra incrível, destaque para o vocal/guitarra Dante, que arrebenta nas cordas e possui o que muitas bandas procuram e não encontram, autenticidade.

Bem a vontade no palco, os caras finalizaram com um caos em cima do palco, baixo distorcido fritando no PA, vocalista se esgoelando com microfone no chão, e vibração da galera, que nessa altura já estava em bom número. Mais um bom show de uma banda que está num momento especial. As bandas respresentaram bem o momento de bandas de Natal. Que venham mais festivais!!