DoSol Eventos

SUAVE COISA ESTREIA ESSE FIM DE SEMANA COM SHOWS INTIMISTAS NO CLUBE DO REMO NA RIBEIRA

Matéria – Tribuna do Norte

Yuno Silva – Repórter

O cenário é bucólico, sugestivo, e um tanto caótico devido ao canteiro de obras do terminal de passageiros na Ribeira. Tendo o pôr do sol como testemunha e o Potengi servindo de moldura, o projeto “Suave Coisa” abre série de apresentações acústicas neste próximo domingo (24) movido pelo intuito de abrir novas frentes para a música autoral potiguar. A ideia é simples: montar um pequeno palco sobre uma balsa, às margens do rio, para receber um público interessante e interessado em sair da rotina. A palavra “alternativa” permeia toda a proposta, pois o dia e a hora são alternativos, o local é alternativo e o formato das apresentações idem.
Os shows acontecem nas dependências do Sport Club de Natal, tradicional reduto do remo norte-riograndense que no mês de novembro completa 98 anos de existência, a partir das 17h, e a abertura da programação está a cargo de Khrystal e do mossoroense Artur Soares. Serão três domingos consecutivos: no dia 3, a balsa que servirá de palco recebe Luiz Gadelha e Ar, Tu e o Vendaval; já no dia 10 é a vez da banda Andróide sem Par e Simona Talma e os Compradores de Charuto darem o ar da graça.

“Domingo é dia de suavizar, então traga sua almofada”, diz Juão Nin, vocalista da Andróides. “O projeto tira o artista da zona de conforto. Nesses tempos de alta tecnologia, estamos propondo o caminho contrário, mais cru”, completa Simona Talma. A dupla está à frente do “Suave Coisa” e diz que tudo surgiu a partir de conversas sobre a atual crise no cenário local para artistas independentes que trabalham repertório autoral.

“Em momento de crise as coisas acontecem, pensamos em algo que pudesse reverter a situação e fomos atrás de alternativa”, lembra Simona, ressaltando que a proposta foi bem recebida pela direção do clube de remo. “Eles querem movimentar o espaço e estão dando a maior força para que possamos mostrar nossa música”.

O formato intimista, afinal o pequeno palco na balsa não abriga uma banda completa, chegou a – literalmente – intimidar os próprios artistas convidados. “No início houve  certo receio de fazer um show sem grandes aparatos técnicos, sem uma banda acompanhando. Mas a intenção é priorizar a essência da música, exaltar esse lado mais cru da canção”, disse Juão Nin. “A busca é por um processo mais humanizado, de encontrar outras maneiras de criar e sentir, de tirar de dentro de si”, emenda.

BALADA

A primeira experiência de shows acústicos no palco/balsa do Sport Clob de Natal aconteceu em setembro do ano passado, durante edição do Circuito Cultural Ribeira. Nos meses seguintes, mais algumas apresentações – o suficiente para amadurecer a ideia.

“Estamos acostumados em fazer show na balada, na noite, e acredito que esta é uma boa oportunidade para mostrar um outro perfil”, avalia Simona Talma. “O objetivo é criar uma alternativa para o público que procura algo diferente”.

Ela disse que os artistas escalados para por um momento parecido, todos estão com trabalhos recém-lançados na praça: a banda Andróide sem Par lança “Grave” oficialmente neste sábado (23) em show na Aliança Ffrancesa; Khrystal já trabalha a divulgação de “Dois Tempos”; Simona traz “Bang” na bagagem; Artur Soares mostra aos natalenses o CD “Bodoque”; e Luiz Gadelha investe no álbum “Suculento”. Cada show terá de 30 a 40 minutos, as apresentações são independentes.

“TRAZER PARA PERTO”

A busca promovida pelo projeto “Suave Coisa” por espaços alternativos visa não somente dar vazão aos trabalhos autorais de artistas jovens, mas experientes, como também reforçar os elos que os unem. “Já havia uma sintonia entre eu, Khrystal, Luiz (Gadelha),  agora o Juão Nin”, disse Simona, “e o Artur vem para reforçar o grupo. Ele tem a ver conosco. Participamos (Talma&Gadelha) do lançamento do disco dele lá em Mossoró é uma pessoa que queríamos trazer para perto”.

Apostando na curiosidade do público, “que tem necessidade de vivenciar coisas diferentes”, Simona e Juão foram inspirados pela música “Amor”, dos Secos e Molhados, e acreditam que “muitas vezes espaços alternativos são mais interessantes” justamente pelo inusitado, pela possibilidade de mostrar a mesma música/repertório de outra maneira. “Queremos fisgar essas pessoas e ocupar os espaços que estão abertos para essas experiências”, observa Juão.

O cantor e compositor mossoroense Artur Soares, que divide as atenções da plateuia neste primeiro domingo com Khrystal, transita entre o regionalismo, o rock, o folk. Tira sutileza e complexidades na sua musicalidade ímpar e apresenta seu primeiro álbum intitulado de “Bodoque”. O “Fusca Charlie”, um automóvel azul protagonista do vídeo clipe que já circula na internet, abre o álbum e vem contribuindo para divulgar o trabalho do artista.

Serviço: Projeto “Suave Coisa”, domingos (24 de fevereiro; 3 e 10 de março), às 17h, no Sport Club de Natal – rua Chile, Ribeira. Ingressos: R$ 10 (preço único) à venda no local. Show de abertura com Khrystal e Artur Soares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *