Nacional

OPINIÃO: POR QUE A PITTY É LEGAL?

pitty1

Depois de alguma tempo parei para dar uma escutada no disco novo da cantora baiana Pitty. Me deparei com uma reflexão bacana de se fazer quando um artista chega na maturidade do seu trabalho e já está no mercado há muito tempo. E sim, a Pitty é uma artista ótima com composições excelentes e artísticamente muito preparada. Resumindo a conversa. Sempre gostei e continuo gostando muito da baianinha.

A primeira coisa que me chama atenção no som da Pitty é o esforço álbum a álbum que ela faz para ser uma artista relevante, até porque no Brasil se você tiver uma estrutura para trabalhar de produtores e gravadora, uma parcela do público formado com a ótica do mercado independente já torce o nariz. Confesso que as vezes também torço, mas como sou um cara da música e que gosta sempre da música primeiro, também sei admitir quando um artista é FODA. E sim Pitty, eu acho você FODA.

Claro que 90% do público da baiana é formado pela gurizada, principalmente meninas que gostariam de ser ela, tatuada como ela e roqueira como ela. Sonho hormonal adolescente que eu também já tive. Eu queria ser o Kurt Cobain, mas quando ele se matou me decepcionei e hoje admiro sua música, mas como ídolo ele me machucou. A Pitty já faz questão de dizer que não é espelho pra nada, deixando pros fãs só a música, mesmo que isso soe antipático em vários momentos. Acho salutar essa quebra de encanto porque tira o artista do pedestal intocável que a TV, por exemplo, proporciona. Diferente da opinião da “indiezada”, também não acho que é uma colocação hipócrita. Jogar o jogo faz parte do trabalho de um artista contanto que sirva para a música. Se servir só para aparecer gratuitamente é triste e causa uma enorme vergonha alheia.

Tem um lance bacana que também percebo no “trampo” da baiana. Diferente de bandas como Fresno e o NxZero que também fazem um enorme sucesso entre a garotada, Pitty tem consistência como compositora. Não que a gurizada que citei não tenha méritos, mesmo não gostando nem um pouquinho do som dos “emos”. O lance é que Pitty tem discos de carreira, atemporais e que podem facilmente suplantar a fase hype da divulgação dos álbuns e serem apropriados para audição em outros momentos. Para mim essa é a principal característica do artista relevante, ter solidez no conteúdo e jogar para a posteridade. Se a baiana faz sucesso agora ótimo para ela, porque pode sim ter sua obra admirada no presente e no futuro. Essa é a minha opinião.

A Bahia nunca decepciona desde Raul, passando Camisa de Vênus. Não seria dessa vez..

Anderson Foca é músico, toca no Camarones Orquestra Guitarrística e Rejects e é produtor do Dosol, Festival Dosol, estúdio Dosol.

32 Comments

  1. Parabéns! Muito bom o seu texto foca o problema do povo hoje em dia é não respeitar o gosto das outras pessoas as vezes nem ouvem direito o trabalho de um artista e ja saem julgando.

  2. Está ai, finalmente um jornalista descrevendo de verdade a Pitty em seu blog, que maravilha! tudo o que foi abordado sobre a Priscilla ai é verdade! seu álbum está recheado de músicas bem compostas para um público maduro! desde meus 17 anos que escuto e sou fã da Pitty. Quando tinha meus 17 ou 18 anos foi o ano que comecei a gostar dela cresci junto com a música dela! Valeu Anderson, sucesso!
    http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=6834639

  3. Muita gente tem vergonha de reconhecer isso, não sei porque mas muita gente também tem vergonha de dizer que gosta de Pitty, Começei a ouvir as músicas dela aos 9, era Deus no céu e Pitty na Terra, mas hoje deixei isso de lado e paro para admirar a música o som, não fico mais viajando feito um louco na imagem dela, claro que tenho posters no quarto, fã é fã… Mas reconhecer e se identificar com a música de um artista é muito mais do que ver os rostinhos bonitos.

  4. bem, quem não gosta tem o direito de não gostar e quem é fã também precisa entender isso como um processo natural. E amanda, eu não sou jornalista! Se bem que agora não precisa mais de diploma posso até me chamar de um se eu quiser 🙂

  5. Coloquei algo parecido com o que vc escreveu Foca, lá na comunidade do Mada no Orkut, o pessoal tava reclamando que o disco ta Pitty era muito fraco, e eu tive que discordar, até por que nunca gostei de Pitty, tive eu meus problemas pessoais. Pitty veio me conquistando em suas apresentações ao vivo, foi uma vez no Mada, quando tocou uma canção do Muse, e em um show no ano retrasado lá na ribeira, que tocou uma do AC/DC, aí eu li um comentário sobre o disco na Rolling Stone e resolvi conferir, achei ótimo o disco, como vc mesmo disse Foca, maduro, mas bem maduro mesmo, tive q me render a baininha, que já não é mais tão baininha assim…

  6. eu naum qro ser a pitty, mas curto o som dela, é mt bom e o chiaroescuro é mt foda msm. eu gostei mt. ah, uma coisa, nx zero naum é emo, apenas o estilo do som é emocore 😉 fresno realmente é 🙂

  7. Ups… também não acho que o Ratos é hardcore. Quanto a Pitty, ela me faz esquecer o modismo(mesmo sabendo que ele está tão próximo). Me deleito ouvindo o som dela, mesmo sabendo que existem milhares de pessoas um tanto quanto “modistas” ouvindo também. Eu ADORO e acho ela FODA!

  8. Muito boa a crítica. Concordo em número, gênero e em grau em relação a parte que você compara com as bandas “emorcore” NXZero e Fresno. Realmente, diferentemente destas bandas de modinha, Pitty é atemporal. Parabéns.

  9. A Pitty vem crescendo sim. Sempre achei que ela tinha potencial, mas nunca tinha levado a sério. Hoje ela consegue me emocionar e essa é a magia das música! Acho que a música brasileira pode ser medida pela sua vertente feminina. De uns 30 anos pra cá, tivemos de relevante: Marina Lima, Adriana Calcanhoto, Zélia Duncan, Marisa Monte, Cássia Eller e Pitty! Tá hora de ampliar nossa visão e admitir que estamos diante de uma nova diva do rock e, por que não, da MPB. Dou mais alguns anos pra que as coisas mudem e isso fique evidente…Mesmo com alguns tropeços – inevitáveis em qualquer processo evolutivo – a Pitty ainda vai dar o que falar, anotem…

  10. Eu sempre admirei muito suas letras pois me identifico com elas e passo horas viajando, vendo clipes, e o mais importante tem conteudo dá prazer de ouvir!!!!!!

    PARABÉNS PITTY VC ENTENDE PRA CARALHO…

  11. sou apaixonada pela Pitty,adoro o som da mina,ela é unica. As músicas dela tem sentido e as letras tem significado.A PITTY demonstra realmente o que ela sente sem medo da opiniões das pessoas.Eu sou mais umas das pessoas que se identifica com ela e com as músicas. Eternamente ROCK ’N’ROLL Eternamente A Pitty .

Deixe uma resposta para Cézar Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *