Matérias Especiais, Notícias

HUGO MORAIS: CONHEÇA JUPITER MAÇÃ

Júpiter Maçã nada mais é que Flávio Basso. E Flávio Basso nada mais foi do que um integrante da lendária Cascavelletes. Banda oitentista gaúcha que emplacou música na novela Top Model e participou até do programa da Angélica. Vale a pena clicar no link e ver no Youtube porque eles cantam Eu quis comer você, num programa infantil. Ah os tempos da falta de noção… De lá para cá, Flávio fez um média metragem, fez incursões pela bossa-nova-antiga, como Júpiter Apple e até pelo folk como Woody Apple. Mas ele é conhecido mesmo pelo disco A Sétima Efervescência, lançado em 1996 com o nome Júpiter Maçã, homenagem ao planeta e a gravadora responsável pelos discos dos besouros. O disco não nasceu apenas da mão dele. Foi parido com a ajuda de Glauco Caruzo (bateria e percussão) e Émerson Caruzo (baixo). Além do próprio Júpiter, responsável pelas guitarras, violões, craviolas de 12, teclados, harmônicas, gnomos, percussão, bolhas e todos os vocais solo e backings.

Júpiter é um fanático pelo rock sessentista, como todos nós, ou não? Claro que há gente anormal nesse mundo, mas isso é uma outra história. História mesmo foi achar esse cdzinho numas daquelas lojas que não existem mais. A Sétima Efervescência achei na loja Aki Discos do calçadão da rua João Pessoa, ali onde sempre rola uns protestos. Antigamente quando eu não tinha o que fazer, tinha como hobbie procurar discos interessantes, e esquecidos, nessas lojas. Foi assim que achei também o A Primeira Vez Que Você Me Beijou do Little Quail And The Mad Birds.

 

A Sétima Efervescência é, para quem gosta de rock, música psicodélica, coisas infantis e sem sentido, uma delícia. Há letras divertidas, alucinógenas e até recados para a mulherada. Pode ser utilizado inclusive como trilha sonora duma boa trepada. Foi dele que saíram Miss Lexotan 6 mg regravada pelo Ira! e Lugar do Caralho regravada por Wander Wildner, The Wild Chicken. Depois dos discos lançados sobre outros codinomes, Júpiter Maçã lançou por último Uma Tarde Na Fruteira que vem sendo bem elogiado.

Se você ainda está se perguntando porque baixar o disco e ouvi-lo, escrevo o seguinte: o disco é rodeado de influências de Beach Boys, Beatles, Kinks. Syd Barret e tudo que há de bom na música mundial. Outro motivo é que ele vai tocar no AbrilProRock. Sem falar que não custa nada baixar, escutar e dizer: “é uma merda”. Ou: “é massa”. Clique na capa, baixe, pegue umas cervejas geladas, uns amendoins, chame os amigos e escute.

3 Comments

  1. Cara nas comunidades dele vc pode fazer o download dos cd’s e posteriormente comprar, posso falar pra vc com propiedade(sou muito fã) que todos são muitos bons, Na minha opinião o Hisscivilization e o Setima efervesencia são os melhores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *