Principal

ENTREVISTA: ORQUESTRA GREIOSA FALA SOBRE O CARNAVAL 2018

O carnaval potiguar já começou, são prévias, blocos, festas e uma infinidade de atrações que vão transformando o período momesco potiguar, principalmente na capital, tradicionalmente um carnaval mais acanhado que em outros municípios do estado. Para falar um pouco do momento do carnaval local e contar um pouco da história, falamos com Foca da Orquestra Greiosa sobre o assunto:

O que é exatamente a Orquestra Greiosa?

Somos um coletivo, um movimento que naturalmente virou uma banda. Temos nossos trabalhos individuais, carreiras artísticas em outros grupos e resolvemos fazer essa grande brincadeira política, etílica e artística que é a Orquestra Greiosa. Completamos um ano de vida semana passada!

Como surgiu a ideia?

Eu atuo com o Dosol no carnaval desde 2006, “quando ainda era tudo mato”, ehehehe. Promovemos várias edições da Chamada Carnavalesca do rock, empreendemos em fazer etapas de carnaval junto ao Circuito Cultural Ribeira e esse processo foi se desenvolvendo junto ao carnaval da cidade. Em 2015 houve um grande racha entre o poder público municipal e uma parte significativa dos artistas da cidade por conta dos rumos que o carnaval tava tomando, isso causou um movimento em defesa da cena artística, muita gente boicotou o edital daquele ano e vi aquilo tudo como uma ação importante para marcar terreno. Também começaram a aparecer junto o carnaval os produtores envolvidos com o carnatal, com grande know-how para atuar em festas populares e percebemos que se a gente não entrasse numa concorrência narrativa direta para garantir espaço no carnaval, reclamar depois não adiantaria muita coisa.

Como um coletivo de vários artistas seria mais fácil entrar nesse embate de espaço e foi exatamente o que aconteceu. Fizemos ações independentes bem importantes durante o carnaval passado e no decorrer do ano. Chamamos atenção a ponto de ficar impossível relevar nossa existência. Nesse processo pedimos um palco para fazer uma programação que tivesse a ver com nosso público e aquilo que a gente representa, empreendemos em fazer nossas prévias garantindo artistas parceiros em todas as etapas, conseguimos nos organizar e conseguir um patrocínio para bancar parte das ideias e nos sentimos satisfeitos com o resultado que alcançamos em tão pouco tempo. Mas está tudo no começo, dá para ir além.

O que representa o carnaval para a cena artística potiguar?

O carnaval é um momento de pluralidade e de protagonismo para a música em qualquer cidade do país. Por isso que a cena dita mais independente tem se apropriado do carnaval das suas cidades, porque percebemos que esse espaço é 100% nosso e que muitas vezes deixamos vago para gente que não tem nada para oferecer culturalmente às cidades. É muito bom um DJ bagaceira junto com um openbar, mas isso é pouco para um movimento massivo e de participação popular intensa como é o carnaval. Acho que a apropriação da cena musical de Natal pode ser ainda maior com o carnaval. Esse processo está só começando e tem tudo para andar para frente. Carnaval é igual a povo, gente, pessoas prontas para ouvir o que vier, nós artistas precisamos estar prontos para esse tipo de desafio.

Nesse um ano, como tem sido estar na O.G?

É um desafio estar numa banda com tanta gente com personalidades e vivências tão diferentes, ao mesmo tempo é enriquecedor. Fizemos perto de 40 shows no ano, viajamos, tocamos em festivais importantes fora da cidade, gravamos um álbum, já temos outras cinco músicas que estão sendo lançadas aleatoriamente. Foi tudo tão intenso que parece que em vez de um ano de vida temos dez. E esse é um sentimento muito bom de ter, saber que você trabalhou, suou e teve resultado prático. Não é sempre que acontece e sabemos bem disso.

E o carnaval desse ano, finalmente chegou a hora!

Nossa primeira prévia foi absolutamente insana, quase enfartei no show porque ele não acabava nunca, muita energia no ar. Legal é que as pessoas compraram a ideia toda e tem sido muito generosas com a gente, como nosso repertório autoral e com a greia geral que a gente propõe nos bailes carnavalescos que temos promovido. Para o domingo de carnaval, a ideia é TODO MUNDO IR FANTASIADO. Queremos promover o maior baile a fantasia gratuito que essa cidade já viu! Estamos sonhando com isso todos os dias. Então é recado é esse, entrem no clima, curtam e vamos deixar as ruas mais felizes que nossa cidade tá precisando de amor e carinho. Let’s go party!!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *