DoSol Eventos

DOSOL E CASA DA RIBEIRA PROMOVEM DIÁLOGO SOBRE A NORMATIZAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS CULTURAIS DO RN

Segurança não se discute, ela é o prato principal
Circuito Cultural Ribeira promove diálogo entre poder público, empresários e artistas sobre segurança nos eventos.

Com o objetivo de refletir sobre a situação dos eventos pós-tragédia de Santa Maria, a Casa da Ribeira e o Centro Cultural Dosol promovem na próxima quarta. Dia 20 de fevereiro às 9h na Casa da Ribeira o diálogo: “Segurança não se discute ela é o prato principal.”

Estão sendo convidados para este diálogo os gestores públicos de cultura, segurança, urbanismo, turismo; comandantes do corpo de bombeiros e da polícia civil; diretor do Iphan além de empresários da cultura e artistas.

“A ideia é que possamos dialogar abertamente sobre a situação das casas de espetáculo da cidade e buscarmos soluções juntos para esta crise.” disse Henrique Fontes, presidente da Casa da Ribeira.

A crise a qual fontes se refere têm ligação com o volume alarmante de ocorrências e fechamentos de espaços culturais públicos e privados pelo Brasil, após a tragédia na boate Kiss em Santa Maria, RS.

“Precisamos nos unir em prol de soluções e debater e agir para que acidentes como o de Santa Maria não se repitam mais em nenhum lugar. Esse diálogo vai servir para equilibrar nosso entendimento e dar continuidade aos trabalhos culturais da cidade.”  disse Anderson Foca produtor do Centro Cultural Dosol.

Essas e outras questões, tais como: procedimentos de segurança para prédios históricos tombados, que não podem ter paredes demolidas, estarão na pauta da reunião do dia 20. A reunião acontecerá na casa da ribeira às 09h da manhã. Qualquer pessoa pode participar, basta confirmar presença pelo 3211-7710 ou circuitoculturalribeira@gmail.com até dia 08/02.

2 Comments

  1. Muito boa a iniciativa, pena que a consciência de que acidentes podem acontecer só vem depois de tragédias. Mas massa! antes tarde…
    Sucesso nas negociações.

    1. Acho que vc não entendeu muito bem pra que serve o debate. A preocupação com segurança que temos não é de hoje, sempre foi prioridade. Precisamos avançar em outros pontos para que todos falem a mesma língua. Acidentes servem de alerta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *