Coberturas

COMO FOI: MUNDO LIVRE S.A. E CAMARONES NO BAILE BARULHINHO BOM

mundo-livre-natal

COMBAT ROCK LOTA SANCHO PUB
Mundo Livre atravessa seu melhor momento e prova isso no palco no Baile Barulhinho Bom

Era Abril em plena capital paulista quando o Mundo Livre S.A abria o palco ABRAFIN na Virada Cultural. Umas 3.000 pessoas esperavam o show e eu sem muita espectativa fui sendo contagiado pelo som. No últimos acordes daquele dia percebi que aquele tinha sido o melhor show do Mundo Livre que já tinha visto na vida (e olha que não foram menos que 15) e que a banda estava atravessando um momento singular.

Ontem no Baile Barulhinho bom não foi diferente. O grupo pernambucano repetiu a dose e fez sua melhor apresentação em Natal, desde os lendários tempos de Casarão da Ribeira, passando pelo palco do Festival Dosol e do MADA. Foi de arrepiar!

Logo no começo da noite o público não parava de chegar ao Sancho, que para esse show deu um Up na sonorização. Quando o Camarones Orquestra Guitarrística começou sua apresentação a casa já recebia quase que sua lotação, chegando a perto de 1.000 pessoas no decorrer da noite. Com ingressos esgotados e clima de festa e alto astral, coube as bandas só completar a noitada com ótimos shows. E foi isso que aconteceu.

camarones-mundo-livre-02

O Camarones tem uma formação que não é facil de digerir para aqueles menos iniciados. Não tem voz, é tudo instrumental e todo o diálogo com o público é feito com o som das guitarras. Mesmo assimo grupo soou extremamente pop e cativante com fortes canções prórias (9 delas no total) e ainda releituras inusitadas para clássicos dos Beatles, Bob Marley, temas de desenhos animados e filmes. Sairam do palco ovacionados.

Um tempo para discotecagem (muito boa) do DJ Magão e 1h20 da manhã sobe o Mundo Livre. O repertório inteiro foi acompanhado em coro pela platéia que lotava o local. Todos os clássicos do grupo estavam no set como “Free World”, “Livre Iniciativa”, “Meu Esquema” (melhor momento do show) e assim foi até perto de 3h da matina.

Fica só uma dica para aqueles adeptos da “Babilônia”. Nem todo lugar faz vista grossa pro “legalize”. Como a casa permite entrar e sair depois de uma da manhã, a dica é dar uma volta para não ter que passar pelo constragimento de ser retirado do bar por conta de excessos “fumacêuticos”. Só uma observação para as baladas posteriores…

Uma noite memorável e que vai ficar na memória como “O” show do Mundo Livre em Natal. Semana que vem tem o último show da temporada de verão do Baile Barulhinho Bom com os potiguares do Dusouto, mais um show para se esbaldar e cair na farra. Nos encontramos lá.

Por Foca

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *