Coberturas

COMO FOI? FESTIVAL SUADO NO CENTRO CULTURAL DOSOL MOSSORÓ

1 dia – 28/09

Após um hiato de um ano e 8 meses, acontece a segunda edição do Festival Suado em Mossoró realizado pela Quintura Produtora. Na primeira edição do festival, foram 19 bandas locais em dois dias de muito rock de todas as vertentes existentes na cidade que deixaram ótimas consequências na organização e continuidade da produção cultural mossoroense.

Saindo da história pro presente, o primeiro dia de Festival Suado foi aberto pelos caras do The Velociraptors que tocam desde 2009, seu Punk’roll/Rock Clássico. Os caras desfilaram mais de 10 músicas e várias delas novas, que estarão no próximo trabalho da banda que está em processo final de mixagem e masterização, e pelo que pude notar estão mais “raptors” nesse novo trabalho, talvez pela entrada do Luan na bateria. Show muito bom pra abrir o primeiro dia de festival com som já alto e a galera se chegando pra sacar a banda.

A segunda banda a subir no palco é o Dead Pixel, power trio com muita influência do rock pesado dos anos 90 e caçula da noite com apenas 7 meses de formação, mas com alguns shows fora da cidade e finalizando seu ep de estréia. O trio mandou ver com seu repertório ensaiado e barulhento, esquentando um pouco mais o festival, e animando os presentes que já começaram a se “alterar” no bom sentido da coisa, claro. Se continuarem trabalhando como estão, em pouco tempo estarão na rota do rock nordeste galgando voos maiores.

Convidados de Natal, o Fukai chegou já com time ganho do saldo positivo do seu show anterior na cidade, o que já trouxe mais pessoas pra frente do palco. O Fukai toca um rock “leve” e cadenciado e as músicas dos caras possuem uma dinâmica muito interessante, ora mais forte, ora mais leve, chegam a embalar o público que balançou junto com eles. Showzão dos caras que além de tocar, animaram muito a festa curtindo e falando com o público, hilário! rsrsrsrsrs

Fechando a primeira noite do Festival Suado, vem uma das bandas mossoroenses que tem tido mais visibilidade nos últimos meses, falo do Red Boots que deixou o som AAAALTO e desfilou seus riffs e vozes matadores com a bateria possante do franzino batera Gilderlan, o resultado vocês já sabem, músicas que já são hits no cenário rockeiro nordestino e que cada vez mais alça voos maiores por onde passam. Os Red Boots estão com um nível de “punch” no show que tá irado de ver, ponto pros “botas vermelhas” e pra nós um “boa noite Cinderela” dos infernos, que nem uma marretada pra se recuperar pro segundo dia de rock!

2 dia – 29/09

Após uma bela primeira noite, o Suado vem pro seu segundo dia da segunda edição, com o lineup mais pesado, colocando o som extremo em evidência e mostrando que aqui do deserto também temos dessas zuadas. Provando que isso acontece, vem a banda mais feia da cidade, uahuahuahuahua, Faixa Preta é uma banda de hardcore/punk/tosco mais divertidas que conheço, o carisma e performance do vocalista Ruy despontam e não é de hoje, o show foi o melhor que pude ver deles dos últimos tempos, a banda tocou tudo redondinho mesclando músicas novas e antigas conhecidas do público como “O Problema é Seu” e “Insônia”, muito foda o show! E o melhor de tudo, não quebraram nada e o show foi pancada, parabéns aos tarjas pretas, os caras PRECISAM tocar mais vezes fora da cidade, tá na hora hein galegos?!

Depois da lenhada hc, sobe o Monster Coyote com o peso de elefante, ligaram a guitarra “estereo” engordando muito o som que saiu para o público. Os Coyotes já são figuras carimbadas na cidade desde que eram Pumping Engines, mas dessa vez defendendo seu ótimo recém lançado “The Howling”, começou o bate cabeça dos bangers que já se faziam presentes no recinto rockeiro. Show foda demais, primeiro da tour que os caras irão fazer junto com os Suecos do Truckfighters até a Argentina, agora em Novembro, boa sorte pros caras, representando Mossoró além das fronteiras com seu Sludge/Metal/Stoner e o que mais soar!

Alguns uivos depois, sobe o Warburst Command, banda já conhecida dos headbangers mossoroenses, detonou seu set rápido de meia hora com seu Black/Thrash Metal Old School, que agitou bastante os presentes, o Warburst Command precisa gravar seu primeiro trabalho URGENTE para poder alçar mais conquistas pra banda, as músicas já estão bem maduras ao vivo e um material gravado ajudaria demais a conseguir shows fora da cidade, mostrando o metal mossoroense além da região. Show rápido e preciso dos metaleiros.

Fechando a segunda noite e edição do Festival Suado, vem o Primordium de Natal com seu Death Metal muito bem executado e eles são amigos de longas datas dos bangers mossoroenses que fizeram aquela festa, desde a tarde no tradicional Valhalla Rock Bar com a feijoada até o horário do show(os headbangers mossoroenses tem a tradição de sempre se reunir antes de um show de metal pra um “esquente” com feijoada e conversa sendo jogada fora), o show foi BRUTAAAAL demais, os bangers presentes ficaram até o final do set matador do Primordium que teve até participação de Wendell(ex-Evil Razor/Parole) que levou os bangers mossoroenses a loucura!

O balanço final do Festival Suado foi positivíssimo, foi dado mais um passo pra frente, mostrando a produção local “suando” a camisa pra fazer com que o rock não pare de ser alimentado, foram 8 shows muito bons que serviram de aperitivo para que no ano de 2013, seja um festival com um porte um pouco maior, mais atrações, uma evolução gradativa e sedimentada para não “perdermos a mão” nessa terra onde é tão difícil produzir festivais e eventos alternativos.

Fica o muito obrigado da Quintura Produtora às bandas que tocaram, Gazeta do Oeste, OrtoTrauma, C.C. Dosol, Equipe Suada(Kalyl, Amilton, Renan, Luan, Jean, Arthur, Sabrina, Thássio, Gilderlan,David, vocês são rocha demaaaaaaaaaaaaaaais boy!) e claro ao público em geral que compareceu, compartilhou e ajudou a cena continuar a crescer, valeu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *