Coberturas, Nacional, Notícias

COBERTURA DE SHOWS: MADBALL EM SP

Nem o clima meio tenso, depois de vários casos de violência envolvendo carecas e punks, foi capaz de segurar a euforia de todos que, ainda cedo, se aglomeravam na frente do Hangar 110 para esperar o início do show.

Sem atrasos, subiu ao palco a banda Clearview, que mostrou um som no estilo da noite, com muita agressividade, deixando no público a certeza de que, daqui a alguns anos, irá amadurecer e representar bem o hardcore/ metal em São Paulo.

Depois da Clearview, começou o show de uma espécie de intrusa da noite, a banda Subtera, que mostrou um dos sons grind/ trash mais bem elaborados do País, sem deixar nada a desejar em comparação com bandas de qualquer lugar do mundo. Por uns 5 minutos, o pessoal do Subtera conseguiu deixar de “boca aberta” a rapaziada presente, com agressividade e rapidez em ótimos níveis.

Com a casa já totalmente lotada, o Question mostrou o que todo mundo já esperava: hardcore bem ao estilo da escola novaiorquina, com lemas de respeito e família que tomaram conta da noite. A banda representou a “crew” em Sampa e ainda teve a honra de ter a participação de Freddy Cricien para cantar Your Mistake (Agnostic Front), mostrando por quê eles são a banda suporte do Madball em todas as vindas ao Brasil.

Madball chegou sem maiores cerimônias e passou o NYHC com responsa e direto, misturando as músicas velhas conhecidas com o novo CD de trabalho “infiltrate the system”, tornando o set list impecável. Clássicos como For My Enemies, Down by low, Pride, Heavenhell, Legacy e Look My Way foram mesclados com os novos sucessos, com destaque para a música de trabalho We The People (abertura) e para Infiltrate The System e No Escape.

Apesar de Madball ter vindo ao Brasil no ano passado, todas as pessoas que estavam ali não se saciavam, e, a cada música que eles tocavam, queriam mais. O carisma da banda valeria um texto à parte. Freddy Cricien representa bem o “poder” latino. Para fechar a noite, a banda saiu do palco e voltou tocando ainda 2 músicas, a última, um clássico, um dos hinos do hardcore mundial. 100% levou todos ao êxtase, fazendo muitas pessoas, muitas mesmo, subirem ao palco, de modo os integrantes da banda mal podiam ser vistos! Sem dúvidas, um show para ser sempre lembrado.

Felipe “Gembroso” Serrano – gembroso_of@hotmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *