Coberturas, Festivais e Shows

CLIPPING: CAOS NATAL – COBERTURA DO SEGUNDO DIA NO BLOG DA XUBBA


Foto: Venice Under Water em Ação no CaosNatal

Por Rafaum Costa

Sangue, rock e camisa preta!

O primeiro dia de Caos Natal foi altamente insano, o segundo não podia ser diferente. Iniciando os trabalhos rockeiros, começa com os ainda inexperientes do Offday, que tem um som punk rock típico e com direito a cover do Titãs “Polícia”(Quem nunca tocou?? heheheh), galera nova que precisa ensaiar pra dar uma entrosada a mais.

Seguindo em frente vem o Venice Under Water que tirou um som massa com destaque pra César que tá com uma guitarra foda e melhorou muito na execução das músicas, outra coisa legal é a cozinha da banda formada por Dudu (baixo) e Daniel (baterista do Camarones, W.A.L.D.), as vozes do Raniere precisam melhorar, tá com desafinações estranhas mas o show foi bom.

Sobe no palco o Calistoga, uma das bandas mais ativas na cena local desse ano, o show deles é sempre legal de ver, as dancinhas e um rock “pesado”(como dizem os leigos) com muita força e bastante visceral. Destaco as minhas músicas preferidas como “Get Together”, “Meltdown” e rolou até a acústica enquanto o Macaco trocava a corda do baixo, o show teve direito a noise no fim do show emendando com At the Drive pra lavar a alma….hehehehe foi massa fudido!! Entretenimento!!

Pela primeira vez consegui entender o som do When a Lotus Dry que sempre soava embolado e num dava pra sacar muita coisa, com teclados em algumas partes das músicas. O screamo, proposta da banda não é meu preferido, mas foi bem executado e com pegada e berros até o talo, Paulito, moleque de menos de 1,50m de altura detona nos berros e na guitarra, só pode ter um drive no gogó!!!heheheh Legal o show!!

Vem na sequencia o Ravanes vem pra deslanchar sua pedrada trash/metal/hardcore, com maestria, negada se debatendo som muito bem feito, motivo este da banda ter saído em mídias gringas especializadas no estilo, começou o pogo violento na hora e foi altamente destruidor, pesado e consistente, digno de um ótimo Caos Natal.

Pra preparar a negada pro Maldita sobe o Ak-47 que vem melhorando muito no decorrer dos shows, presença de palco legal, porém o som de uma guitarra estava muito alto e a outra muito baixa, ficou meio estranho mas Juão Deu uma instigada na galera que estava se matando lá em baixo, quem passasse por ali ia levar porrada!!! Caos Natal sempre é assim a negada vai pro rock numa instiga que é muito inexplicável.

Pra fechar o Caos Natal 2008 sobe ao palco os cariocas do Maldita com direito a muito “sangue”, voz muito doida, três teclados, guitarra pesada e violenta, muito boa a performance do vocalista e show muito curtido pelos presentes no bar. Som industrial/metal muito bem feito pelos cariocas, fecham a noite do Caos Natal com um sentimento de dever cumprido para a galera de “abadá” preto, Natal fecha um ciclo de shows fodas em 2008. Que continue assim o nosso rock!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *