SAIBA COMO PARTICIPAR DO CIRCUITO CULTURAL RIBEIRA

CARD PROPOSTA

O Circuito Cultural Ribeira está de volta e os domingos da Ribeira vão ficar ainda mais bonitos e animados. A volta da ocupação vai ser num grande baile na terça de carnaval e a partir de março, as atividades seguem ocupando todo o o bairro sempre no segundo domingo de cada mês (pelo menos até julho).

Para participar do Circuito artistas, bandas e produtores podem mandar seus trabalhos para avaliação através do email circuitoculturalribeira@gmail.com. Mês a mês a produção da atividade selecionará os artistas que participarão de cada atividades. Todas as expressões artísticas são permitidas dentro do recorte do circuito, então mãos a obra.

O Circuito Cultural Ribeira é promovido pelo Dosol e Casa da Ribeira com patrocínio da Tim e Governo do RN através da Lei Câmara Cascudo.

O CIRCUITO CULTURAL RIBEIRA ESTÁ DE VOLTA COM GRANDE FESTA NO CARNAVAL DE NATAL!

circuito 02

Não teria notícia melhor para começar o ano. O Circuito Cultural Ribeira, um dos projetos mais queridos da cidade, está de volta com etapas garantidas até julho. O projeto captaneado pelo Dosol e pela Casa da Ribeira tem patrocínio exclusivo da Tim, através da Lei Câmara Cascudo e Governo do RN.

Para marcar o retorno da atividade será realizando um grande baile na terça de carnaval contando com a participação de dez artistas e ocupando além da Rua Chile, o Ateliê, Armazém Hall e Centro Cultural Dosol. A entrada, assim como todas as atividades do Circuito, é 100% gratuita, respeitando o limite de capacidade para a área da festa.

A partir de março o Circuito Cultural Ribeira volta pro formato de ocupação de todo o bairro da Ribeira com algumas novidades para esse novo ciclo. Para mais informações é só clicar e curtir a fanpage da atividade.

Confirme presença no Baile de retorno do Circuito Cultural Ribeira clicando aqui.

 

CAMARONES ABRE TOUR 2016 COM OITO DATAS NO NORDESTE

VERÃODOSOL

E continua bastante intensa a agenda do Camarones Orquestra Guitarrística, um dos grupos que mais tem feito tours pelo país. A banda divulga seu disco mais recente intitulado Rytmus Alucynantis em tours pelo país desde o ano passado e esse ano promete. A primeira gig de 2016 vai rodar o Nordeste com shows em Recife, João Pessoa, Natal, Maceió, Aracaju e Fortaleza (Arapiraca e Sobral também estão no roteiro mas com datas ainda não confirmadas).

A banda também já tem agendamento para duas tours internacionais. A primeira em fevereiro/março vai rodar a América do Sul com shows na Argentina, Chile e Uruguai. A segunda está agendada para setembro com shows já confirmados na França, Alemanha, Suécia e Dinamarca. O grupo de prepara também para lançar um digipack e um vinil do trabalho mais recente, o que deve acontecer ainda no primeiro semestre.

Ouça Rytmus Alucynantis no player!

PLUTÃO JÁ FOI PLANETA LANÇA FINANCIAMENTO COLETIVO PARA O NOVO DISCO.

plutao 01

A banda dá o recado!

“Oi! Somos a Plutão Já Foi Planeta, uma banda de Natal, RN, e acreditamos que existe rock tupiniquim de qualidade sim! Mas oIndie Rock no Brasil ainda precisa ter mais visibilidade, porque na busca por um lugarzinho ao sol as bandas de fora acabam tendo preferência da mídia. Agora, com seu apoio, vamos mostrar que YES, temos indie rock de qualidade e totalmente independente. Participe dessa pré-venda clicando ao lado e adquira nosso novo disco com exclusividade! Basta clicar ao lado e garantir recompensas exclusivas e especiais da Plutão Já Foi Planeta.

Estamos muito ansiosos com esta nova etapa em nossa carreira. O disco novo será gravado com produção do Gustavo Ruiz, para que seja lançado no primeiro semestre de 2016. Esse disco vai marcar uma nova fase para nós, sonoramente e musicalmente, e tem uma proposta diferente do primeiro trabalho de estúdio “Daqui Pra Lá”. Seja um dos primeiros a descobrir como ficará o resultado adquirindo seu disco nesta campanha.”

O novo trabalho do PJFP sai pelo Dosol ainda no primeiro semestre.

Confira o link para contribuir com a campanha:

http://www.kickante.com.br/campanhas/pre-venda-exclusiva-do-2o-cd-da-banda-plutao-ja

AMANHÃ TEM LANÇAMENTO DO ÁLBUM DA LUISA E OS ALQUIMISTAS. CONFIRA ENTREVISTA!

tratadagabi

Amanhã sai o primeiro lançamento do ano aqui pelo Dosol, o álbum de estreia da multi-artista Luisa Guedes junto com os Alquimistas. Já conferimos, vem bonito e vai moer. Saiba mais sobre “Cobra Coral” e sobre os alquimistas na entrevista abaixo.

Dosol - O processo do disco foi demorado até chegar no resultado final, como foi tudo?

Luisa Guedes - O tempo total de produção, gravação e mixagem do disco durou mais de um ano e foi um processo bem orgânico para duas pessoas perfeccionistas como eu e Gabriel (Souto, do Dusouto). A princípio iríamos lançar um EP com poucas faixas, mas o número de composições foi aumentando e a gente foi precisando de mais tempo pra finalizar.

Dosol - Qual é o lance por trás do nome Cobra Coral?

Luisa Guedes - As serpentes tem aparecido na minha vida de várias formas: meu kin maia é a “Serpente Cristal Vermelha”, meu signo chinês é a Serpente e meu orixá é Oxumaré, que também é representado pela cobra. Sendo assim passei a ligar esse trabalho do disco a uma dessas várias peles que a cobra pode trocar durante a vida. A Cobra Coral é um animal que possui uma versão “falsa” e uma “verdadeira”, ela “engana” pela sua aparência podendo ser inofensiva ou ter um dos venenos mais letais do mundo, o que me fascina demais e cai como uma luva para nomear esse disco que ao longo das faixas vai se “transformando” e apresentando atmosferas diferentes a cada canção.

Dosol - Você veio do circo e tem relação com a música, onde estão as semelhanças e diferenças?

Luisa Guedes - O circo é uma linguagem bem complexa, que agrega diversas outras dentro dela mesma. A música, por exemplo, acompanha os circenses nos treinos e apresentações desde “sempre” e eu comecei a cantar para o público na trilha sonora de um espetáculo de circo, em 2013. Depois de entrar em “crise” várias vezes devido a esse meu gosto “múltiplo” pelas artes, e me pressionar a “escolher” um caminho só para seguir, fui aceitando o fato de que me sinto completa quando vivo circo, música, dança e estética no meu cotidiano. Desta forma, precisei assumir esse corpo “multiartístico” e tenho trabalhado em uma formação que não me deixe confusa, mas que respeite esse meu processo de auto conhecimento. Atualmente trabalho as linguagens do circo e da música de forma muito separada, mas tô construindo uma maneira de me comunicar com o mundo que agregue ambas, pois se completam.

Dosol - Seu show tem reggae, brega pop, sons mais etéreos, quem vc acha que pode se identificar?

Luisa Guedes - Percebo que o público do nosso trabalho é bem diverso, devido as várias sonoridades que abordamos. É difícil mapear um perfil das pessoas que nos acompanham e isso me deixa bem contente. De toda forma, vejo que o público jovem tá bem aberto a nos receber, de maneira geral.

HOJE COMEÇA AS GRAVAÇÕES DO NOVO DISCO DE LUIZ GADELHA E OS SUCULENTOS

suculentos

Nas próximas duas semanas o Estúdio Dosol vai estar ocupado com o trabalho de Luiz Gadelha e os Suculentos. O álbum é o terceiro do cantor na carreira solo e o segundo com o suporte dos Suculentos, projeto criado nas gravações do primeiro álbum.

Não tem número certo de músicas ainda pro trabalho, mas algumas coisas já dá para soltar. O nome que vai se chamar “Sufocante” (também da nome a uma música) e pelo menos uma participação já está confirmada: da banda Plutão Já foi Planeta.

A produção fica a cargo de Anderson Foca e a previsão de lançamento é para depois do carnaval. Fique esperto aqui no site Dosol para acompanhar a video cobertura das gravações através de pequenos vídeos diários que faremos.

VEJA COMO FOI O ANO DO DOSOL EM 2015

retro

Último dia do ano e a gente vem aqui relembrar as nossas aventuras de 2015. Foi um ano com vários projetos novos e algumas baixas do que a gente já vinha fazendo. Ao mesmo tempo que não para aconteceram edições do Circuito Cultural Ribeira, Virada Cultural de Natal e Natal Instrumental, ampliamos brutalmente o Festival Dosol que passou a ter caráter regional, tivemos a Incubadora e o mini festival em São Paulo, entre outras vitórias. Foi um ano muito proveitoso para planejar, estudar e entrar em ação nesse 2016 desafiador que teremos pela frente. Nossas missões na música e cultura permanecem absolutamente intactas e cada vez mais fortes. Vamos ao resumão de 2015!

Começamos o ano 100% envolvidos na Incubadora Dosol. Nos concentramos em lançar, gravar e divulgar os discos do Talma&Gadellha, Maíra Salles, Fukai e Kataphero. Além desses álbuns ainda lançamos o disco do Camarones Orquestra Guitarrística que saiu em tour que chegou a 100 shows no ano. A Incubadora terminou sua atuação em 2015 com grande reunião de artistas no palco do Itaú Cultural em São Paulo.

Nesse meio tempo e nos meses seguintes promovemos vários shows de artistas relevantes da cena brasileira: Bixiga70, Fresno, Boogarins, Tiê, Eddie, Lucas Santanna e Silva. Pelo Centro Cultural Dosol também passaram artistas como Cólera, Lupe de Lupe, Dead RocksOrquestra Contemporânea de Olinda e Móveis Coloniais de Acaju. Também recebemos ótimos festivais no espaço como o Selvagem Festival e o Transtorno Fest.

Fizemos projetos interessantes com parceiros das mais diversas áreas. Promovemos a Mostra Brasileiríssimos em Natal e Recife, atuamos junto com a Secretaria de Cultura de Parnamirim no Programa Parnamirim Musical que possibilitou shows e registros da cena da cidade. Visitamos Souza junto com Centro Cultural BNB levando a experiência da Incubadora.

Nossas bandas fizeram do ano de 2015 muito especial. Foram diversas tours, críticas positivas e shows importantes para Camarones Orquestra Guitarrística, Monster Coyote, Plutão Já Foi Planeta, Fukai, entre outras. Todas com grande destaque na música independente brasileira.

O Festival Dosol chegou a sua décima segunda edição fazendo a maior mostra de toda a sua curta carreira. Chegou até as cidades de Natal, Recife, Maceió, Salvador, João Pessoa, Campina Grande, Fernando de Noronha, Parnamirim, Pium, Mossoró, Assu, Caicó, Currais Novos e Santa Cruz. Foram aproximadamente 25.000 pessoas na atividade e mais de 200 shows no período, uma das maiores mostras musicais que o nordeste já viu.

Fechamos o ano sonhando e planejando desejando música, cultura e alegria a todos e muito saúde para curtir tudo isso com a gente novamente em 2016. Vamos para cima!

5 DISCOS PARA OUVIR NESTE VERÃO SEM FALTA

fidlar

Sempre perguntam para equipe do Dosol o que a gente está escutando, então para já dar uma resposta mais global sobre o assunto vai cinco discos imperdíveis para ouvir nesse ver!ao 2015. Segura as tangas!

WAVVES – V

Banda linda e pra frente para você ouvir a hora que bem entende. No verão pega ainda melhor. Não é uma banda nova, mas também não é esse povo todo que saca, então pega ai “V”, disco mais recente desses jovens. Rock dançante tá?

FIDLAR – TOO

Esse aqui é top do que a gente ouviu em 2015, todas as músicas são incríveis energéticas e piradas. Não é stoner, não é psicodélico, mas é ROCK DEMAIS. Só presta alto, caia para dentro.

CARO EMERALD – THE SHOCKING MISS EMERALD

Você é daqueles caras que tudo o que você bota para tocar a família reclama que é muito coisado? Seu problemas acabaram. Caro Emerald é bom para TODO MUNDO, é tipo Bob Marley, sempre agrada. O disco é de 2013, mas e daí se você ainda não conhece não é mesmo? Divertido demais e levanta qualquer astral.

FOO FIGHTERS – SAINT CECILIA EP

Esse ep do Foo Fighters saiu as pressas e a gente nem ouviu direto, mas deve ser bom pro verão né? FF sempre pega bem. Mas ó, vamos combinar uma coisa, saiu tão rápido esse trampo que a capa é a mais feia vista nos últimos tempos e o nome ele deve ter pego no susto também. Vamos conferir?

BEST COAST – CALIFORNIA NIGHTS

Amo/gosto de Best Coast, são fofos, são rock, tem boas músicas, são da California, parecem legais mas eu não quero conhecer pessoalmente para não me decepcionar. esse disquinho é bom demais pro verão, mó vibe boa. Pra cantar junto!

PLUTÃO JÁ FOI PLANETA (RN) FAZ SHOW PREVIEW ANTES DO NOVO DISCO NO CCDOSOL DIA 30 DE JANEIRO

plutao

Uma das bandas mais populares da cena pop potiguar está onfire! O Plutão Já Foi Planeta entra o ano de 2016 prontinho para dar bons passeios para fora das fronteiras do RN. A banda prepara para o dia 30 de janeiro um show com o preview do seu novo álbum que já está em pré-produção e vai ser gravado agora no verão com Produção Executiva do Dosol e produção artística de Gustavo Ruiz (Tulipa Ruiz, Trupe Chá de Boldo, etc.).

Para dar um esquente pro lance todo dia 30 de janeiro eles tocam no Centro Cultural Dosol parte desse repertório e coisas que o público natalense já conhece. Já bora na agenda aí! Fica esperto no post que tem mais bandas para confirmar nesse dia, venda online, entre outras paradas.

LUIZ GADELHA E OS SUCULENTOS TOCAM COM O MAGLORE DIA 17/01

luiz

Novidades do lineup pro show do dia 17/01 no CCDosol. Já tínhamos anunciado o Maglore da Bahia e agora o Luiz Gadelha e os Suculentos completam o lineup da festa que promete muito.

Luiz começa a gravação do seu novo álbum solo dia 05 de janeiro aqui no Estúdio Dosol, será o terceiro trabalho ao lado dos Suculentos e o segundo produzido por Anderson Foca. A pré-produção do álbum já está em fase final e todo o processo de gravação poderá ser acompanhado aqui pelo site Dosol com vídeos e takes do processo de gravação.

DOSOL: OS DISCOS QUE LANÇAMOS EM 2015

CAMADOSOL

2015 foi um ano de muitos lançamentos pro Dosol. Foi um ano em que trabalhamos vários álbuns e tivemos grande fluxo de downloads na nossa plataforma (que ficou até um pouco abandonada). Estamos voltando a atualizar com frequência nosso site, até para ter nosso conteúdo postado num local nosso e de confiança (diferente do facebook, que não serve para tal ação).

Então vamos dar start no ano de 2016 fazendo um resumo dos álbuns e eps que lançamos esse ano, se não baixou algum ainda baixe que a maioria tem download gratuito!

CAMARONES ORQUESTRA GUITARRÍSTICA (RN): RYTMUS ALUCUNANTIS

Surf Music envenenado, Reggae Eletrônico, Rock com afinação baixa, Ska dançante,Rocksteady tranquilo ou Rockabilly pro baile. Parece bem eclético e na verdade é, mas foi dessa maneira que o Camarones Orquestra Guitarrística, quarteto de música instrumental potiguar, decidiu compor e gravar seu quinto álbum. Rytmus Alucynantis é na verdade uma ode à alegria e à música dançante.

LINK DOWNLOAD

TALMA&GADELHA (RN): MIRA

“Mira” é um álbum inspirado para quem curte música pop feita com cuidado, com carinho. É um trabalho para cantar junto, assim como quase tudo que sai das composições de Luiz Gadelha e Simona Talma, principais compositores da banda, nesse disco turbinados pela participação de Adriano Sudário em algumas faixas.

LINK DOWNLOAD

FUKAI (RN): ABAETÉ

Abaeté é para quem gosta de praia, pra quem quer ver a vida passar calmamente sentindo a brisa do fim da tarde ou tomando uma cerveja com os amigos ouvindo um som tranquilo. Poucas vezes se fez um disco tão praiano no RN e a gente já estava merecendo algo assim.

LINK DOWNLOAD

MAÍRA SALLES (RN): ARETÉ

Maíra Salles é uma das excelentes revelações da música potiguar. Cantora de mão cheia e compositora atuante, faz sua estréia em álbum com “Areté”, um passeio pelos mais diversos loops, levadas e estilos da música brasileira.

LINK DOWNLOAD

KATAPHERO (RN): FROM DUST

Pesado. Muito pesado. Essa é a primeira coisa a dizer sobre o quarteto potiguar Kataphero. Metal progressista, temático, dark e bruto, o Kataphero lança “From Dust”pelo Dosol, dentro do projeto Incubadora, com apoio do Rumos Itaú Cultural.

LINK DOWNLOAD

SUELDO SOARESS (RN): FAÇA VALER

A voz suave e a carreira contundente do potiguar Sueldo Soaress ganha um novo capítulo com o lançamento do EP “Faça Valer”. O EP com quatro faixas foi produzido por Anderson Foca, gravado no Estúdio Dosol e mixado no Megafone. Em busca de uma sonoridade diferente para os seus novos trabalho Sueldo procurou explorar ao máximo os grooves da cozinha poderosa formada por Darlan Marley (bateria) e Erick Firmíno (baixo), resultando num trabalho para frente, cheio de levadas interessantes, cercadas por guitarras pontuais e certeiras de Ricardo Baya, que completa o lineup da gravação álbum.

LINK DOWNLOAD

VINI D’AVILLA (SP): CÉU ARRANHADO COR DE CHÃO

Vini D`avilla já tem história para contar. Começou na  música em Natal participando de várias bandas locais, foi morar no Rio de Janeiro para tentar a sorte na carreira, mudou-se para São Paulo, formou o Vinda e agora lança seu primeiro trabalho solo, o EP  ”Céu Arranhado Cor de Chão”. Trampo que alimenta ainda a verve de ótimo compositor do artista e também o consagra como um ótimo intérprete.

LINK DOWNLOAD

THE SINKS (RN): CELIBRITY WAR

Desde o final de 2006 que os potiguares do The Sinks estão na ativa entre idas, vindas e mudanças de formação. Nesse meio tempo três discos foram lançados,Ignored (2007), Hard life Blues (2008) e Sinksmania (2013). Agora a banda volta a lançar material, dessa vez com novidades na formação. Em vez de trio o grupo passa a ser um duo formado por Anderson Foca (Camarones Orquestra Guitarrística) e João Lemos (Molho Negro). Um sediado em Natal e o outro em Belém.

LINK DOWNLOAD

BLACK MATILHA (RN): LIKE PUS

O interior do RN volta a dar bons frutos no rock Brasil. Dessa vez quem aparece com ótimos registros é a cidade de Parnamirim/RN. É de lá que vem o Black Matilha, trio potente, capitaneado pelo vocalista e guitarrista Guilherme Lanzillo.

LINK DOWNLOAD

CAMARONES ORQUESTRA GUITARRÍSTICA (RN): ELEFANTE

Esse sem dúvida é o ano mais intenso da história do quarteto potiguar Camarones Orquestra Guitarrística. O grupo lançou o aclamado álbum “Rytmus Alucynantis”um pouco depois do carnaval, sai numa enorme tour no primeiro semestre que cruzou o país de Norte a Sul e visitou a Europa com dezoito shows e datas em festivais gigantes como Liverpool Sound City (UK) e Primavera Sound (Espanha). Foram quase 80 datas de shows nessa primeira leva.

LINK DOWNLOAD

CARBÔNICA (SP): TR3S

O trio paulista Carbônica andou pelo Nordeste nesse segundo semestre e deu uma paradinha aqui no Estúdio Dosol para registar seu terceiro EP. A rapaziada de Guarulhos segue a linha do Rock Brasil em bom português, narrando a vida cotidiana da cidade onde vivem. São três músicas nesse trabalho que você confere em download gratuito  e em todas as plataformas de streaming e itunes também.

LINK DOWNLOAD

MONSTER COYOTE (RN): NECKEBREAKER

Trio ultrapesado de Mossoró e seu disco novo (não tem pra download, apenas streamings e venda online).

LINK PARA OUVIR

 

 

 

COMO FOI? MOJO FESTIVAL (BELÉM/PA)

aeroplano

 

Por Foca (foto por Tita Padilha)

Aeroporto de Brasília em setembro do ano passado. Camarones e Molho Negro tinham acabado de fazer uma série de shows bem grande pelo Sudeste e na volta para casa rolou um papo longo comparando os cenários musicais de cada cidade, suas diferenças e que tipo de sustentabilidade íamos conseguir no futuro.

Nesse papo todo fui dizendo para João do Molho Negro que eu não acredito mais no modelo pay-to-play anos 80 em que a música se meteu, que a vivência, o empreendimento cultural eram bem mais legais que só o esquema cachê/tocar. Nisso veio todo uma análise sobre Natal e Belém, como ficar de pé com música nessas cidades e a ideia do Mojo Festival foi sendo consolidada baseada nas histórias embrionárias do Festival Dosol. Tirando o maravilhoso Se Rasgum e ações da prefeitura/governo, acho bem pouco uma cidade enorme e com uma produção cultural/musical gigante como Belém ter como referência só essas atividades. Claro, tem dezenas de outros mini-festivais, ações legais. Mas o fato é que quanto mais esse tipo de atividade fica aquecida todo mundo ganha. Música não tem a mesquinharia do contato. Fãs de música gostam de várias bandas diferentes e querem várias atividades diferentes igual. Quanto mais bem feitas melhor! Essa é a lógica (pelo menos a nossa).

Começamos a trocar ideia do que seria um bom festival de rock para Belém? O Dosol se dispôs a ajudar na pré-produção, aconselhar, pitacar e ver ideias se tornando reais. Foi assim até a turma do Molho Negro pegar a direção, pisar no acelerador e botar o rock na rua.

Tudo se consolidou no último dia 02 de maio, data mais contra-mão impossível. No meio do feriadão e período master das chuvas na região. Ao mesmo tempo no feriadão dava pra receber bandas de fora com mais facilidade e assim foi montado o lineup e a festança que vimos no lotadíssimo Chevallier no último sábado.

E que lugar hein? Os donos só podem ser loucos. O lance é tipo um antiquário que também é cedido para festa, casamento, 15 anos e afins. O palco ficou lindo, estrutura de primeira, perfeita pro rock (pop) paraense desfilar seus hits e heróis locais, e não foram poucos. A programação começou com o Meio Amargo que já tem seguidores e pelo menos cinco bons hits acompanhados pela já ótima audiência no começo da noite. Banda pronta para cometer um ótimo álbum e sair das fronteiras do Pará. Tem que acreditar.

O Blocked Bones se junta aos The Baggios e aos Red Boots nessa leva de ótimos duos que vem despontando no país. Eles são menos selvagens que esses dois primeiros, mas não menos legais. Gostei bastante e fiquei sabendo que estão pertinho de gravar um disco caprichado. Já estamos no aguardo. O Turbo provou sua popularidade junto ao público paraense destruindo nas músicas do seu disco novo tocado na sequência durante o Mojo. Melhor show que vi deles e já ansioso pelo já lendário disco gravado na Suécia (que vai ser pelo Dosol inclusive). Bonito de ver.

Na sequência toquei com os Camarones e fiquei com a impressão de que Belém é uma das cidade que melhor recebe nossas músicas. Show insano. Eu mal toquei, muito bode no meu equipamento, mas e daí? Foi lindo igual. Rolou um orgulho de estar lá e ver nascer um festival com muito futuro bom pela frente! Em seguida veio o melhor show de toda a parada: que banda é o Aeroplano e que punhado de músicas cativantes e excelentes que eles tem para mostrar. Muito bom ver um banda de pop rock realmente excelente em todos os aspectos. Até na hora de uma curta queda de energia parecia ensaiado, a banda parou, o público continuo tocando e o som voltou bem na hora do estribilho. Sorte de campeão, e eles foram os campeões da noite.

Já era quase duas da manhã quando o Soulvenir subiu para tocar, numa missão ingrata de vir depois do Aeroplano. Mas eles não se acanharam e também fizeram um ótimo show, mesmo com uma audiência menos participativa (mas não menos contemplativa) que nos shows anteriores. Não vi o Molho Negro. Já vi 70 vezes e é sempre EXCELENTE. Um dos melhores show de rock do país. Eu tava cansado, tinha dirigido por 12 horas no dia e a pilha acabou.

O Mojo Festival tem tudo para entrar no calendário dos festivais de música alternativa do país, não só pelo que fez no seu ano zero, mas pelo enorme fluxo musical que a cena paraense tem para oferecer em todas os estilos da música. Belém fervillha, esquenta, amorna mas a verdade é que nunca esfria. E o fogo desses jovens que empreenderam para construir o Mojo Festival é necessário e definitivo para a coisa continue assim. Vida longa!

 

 

 

CAMARONES ORQUESTRA GUITARRÍSTICA: RYTMUS ALUCYNANTIS (2015)

camarones

CAMARONES ORQUESTRA GUITARRÍSTICA LANÇA “RYTMUS ALUCYNANTIS”, SEU QUINTO ÁLBUM
Grupo potiguar parte para extensa tour de divulgação com datas no Brasil, Inglaterra, Espanha e Portugal

Surf Music envenenado, Reggae Eletrônico, Rock com afinação baixa, Ska dançante, Rocksteady tranquilo ou Rockabilly pro baile. Parece bem eclético e na verdade é, mas foi dessa maneira que o Camarones Orquestra Guitarrística, quarteto de música instrumental potiguar, decidiu compor e gravar seu quinto álbum. Rytmus Alucynantis é na verdade uma ode à alegria e à música dançante.

“Toda ideia do álbum passou pelo show, em como isso vai ser feito ao vivo, como vai funcionar. Então tivemos a ideia do nome que seria uma espécie de ataque de um mosquito que em vez de deixar as pessoas doentes, faz com que elas dancem e se divirtam alucinadamente, o nome desse mosquito? Rytmus Alucynantis. Todo o conceito do disco está em volta da pesquisa da música dançante no nosso universo de atuação, e que a gente se sentisse capaz de tocar com nossa formação”, diz Anderson Foca, guitarrista e tecladista do grupo.

O álbum foi todo gravado no Estúdio Dosol e mixado no Megafone, ambos em Natal/RN. A produção ficou a cargo de Anderson Foca com assistência de produção de João Lemos (Molho Negro) para cinco faixas. Vários convidados estão no álbum. O já citado João Lemos junto com Augusto Oliveira (Molho Negro), Ynaiã Benthroldo (Boogarins), Esdras Nogueira (Móveis Coloniais de Acaju), Léo Martinez (Velociraptors), Kaká Monteiro (Fuzzy) e Léo Chermont (Strobo). A capa do trabalho ficou a cargo do ilustrador paulista Wildner Lima.

“Fizemos muitos amigos nas nossas tours e é muito bom contar com várias participações no álbum de pessoas que curtem e acompanham nosso trabalho de perto”, diz Fausto Alencar, guitarrista do Camarones. Além do lançamento com download gratuito e em todas as plataformas de streaming e Itunes, “Rytmus Alucynantis” também vai sair em vinil numa parceira dos selos Dosol, Assustado Discos e Setalight Records (Alemanha).

O novo álbum do Camarones Orquestra Guitarrística vem junto com o anúncio de uma extensa tour do grupo que vai passar pelas regiões Sudeste, Norte, Nordeste Centro-Oeste do Brasil e ainda na Inglaterra, Espanha e Portugal no primeiro semestre. Para o segundo semestre a tour continua com shows pelo país e datas na França, Alemanha e Suécia. Rytmus Alucynantis é um lançamento do Dosol, selo potiguar com 14 anos de atuação no mercado independente.

LINK PARA DONWLOAD GRATUITO – RYTMUS ALUCYNANTIS

Camarones Orquestra Guitarrística - Rytmus Alucynantis (2015) (5506)

 Confira as datas e cidades da tour:

tour camarones

MARÇO
28/02 – João Pessoa/PB
06/03 – Campina Grande (PB)
13/03 – Currais Novos/RN
14/03 – Caicó/RN
15/03 – Santa Cruz/RN
21/03 – Macaíba/RN
22/03 – Natal/RN

ABRIL
10/04 – São Paulo/SP
12/04 – Campinas/SP
16/04 – Rio de Janeiro/RJ
17/04 – Petrópolis/RJ
18/04 – Belo Horizonte/BH
19/04 – Rio de Janeiro/RJ
22/04 – Bauru/SP
24/04 – Sorocaba/SP
25/04 – Rio Claro/SP
25/04 – Piracicaba/SP
26/04 – São Paulo/SP
30/04 – Mossoró/RN

MAIO
01/05 – Teresina/PI
02/05 – Belém/PA
03/05 – Bragança/PA
07/05 – São Luiz/MA
08/05 – Parnaíba/PI
09/05 – Sobral/CE
10/05 – Fortaleza/CE
15/05 – Goiânia/GO
16/05 – Brasília/DF
21/05 – São Paulo/SP
23/05 – Liverpool/Inglaterra
24/05 – Liverpool/Inglaterra
25/05 – Londres/Inglaterra
28/05 – Barcelona/Espanha
29/05 – Barcelona/Espanha
30/05 – Barcelona/Espanha

JUNHO
03/06 – Vigo/Espanha
04/06 – Porto/Portugal
05/06 – Viana do Castelo/Portugal
06/06 – Vila real/Portugal
07/06 – Barcelos/Portugal
08/06 – Braga/Portugal
09/06 – Leiria/Portugal
10/06 – Coimbra/Portugal
11/06 – Lisboa/Portugal
12/06 – Portalegre/Portugal
13/06 – Évora/Portugal
21/06 – Natal/RN
*Com possibilidade de pequenas alterações de datas e cidades.

RELEASE OFICIAL: NATAL INSTRUMENTAL 2014

natal_instr

Festival Natal Instrumental terá três dias de shows gratuitos em dezembro

Apresentações de 19 artistas de todo o país vão movimentar a capital potiguar na edição 2014 do festival, que acontece entre os dias 11 e 13 de dezembro

Entre os dias 11 e 13 de dezembro acontece a segunda edição do Festival Natal Instrumental, atividade que vai reunir 19 artistas instrumentais do país com destaque para a cena potiguar. Os shows são gratuitos e vão acontecer no El Rock, Centro Cultural DoSol e Casa da Ribeira. A ação faz parte do programa Unimed Cultural, com patrocínio da Unimed Natal, através da Lei Municipal Djalma Maranhão e a realização é da Associação Cultural DoSol.

“Para essa segunda edição, resolvemos aumentar o número de artistas no palco e também ganhamos mais um dia de programação. Vão ter várias bandas e artistas potiguares, além de gente da Bahia, Pará, Paraíba, Santa Catarina e Piauí”, explica Anderson Foca, coordenador e curador do festival.

Além dos shows, o Natal Instrumental prevê a documentação em áudio e vídeo de todas as apresentações, dando continuidade a forte ação de documentação realizada pela Associação Cultural DoSol de todos os projetos que realiza. “Na edição do ano passado, a nossa documentação gerou um excelente documentário sobre parte importante da cena instrumental potiguar. Para esse ano queremos gravar alguns shows completos e filmes também”, diz Ana Morena, coordenadora geral do festival.

Nesta segunda edição, o festival segue com a proposta de divulgação e fomento da cena musical potiguar, englobando várias ações produzidas pelo Dosol como o Pensando Música, Festival Dosol, Virada Cultural de Natal e Circuito Cultural Ribeira.

Unimed Cultural

A edição 2014 do Festival Natal Instrumental só virou realidade graças ao patrocínio da Unimed Natal, através do programa Unimed Cultural. O edital promovido pela empresa selecionou vários projetos em diversas áreas da cultura. O patrocínio é feito através da Lei de Incentivo Djalma Maranhão e faz parte das ações culturais que a Unimed Natal promove durante o ano.

Programação

Quinta, 11 de dezembro

El Rock, 21h
Mamute (RN)
Koogu (RN)
Ruído de Máquina (RN)

Sexta, 12 de dezembro

Casa da Ribeira, 20h
Jubileu Filho (RN) convida Zé Filho (PB)
Duo Taufic (RN)

Centro Cultural Dosol, 21h
Jubarte Ataca (RN)
Aloha Haole (PI)
Skrotes (SC)
Strobo (PA)
Mahmed (RN)

Sábado, 13 de dezembro

Centro Cultural Dosol, 18h
Zurdo (RN) Convida Fernando Cappi (Hurtmold)
Adriano Azambuja (RN)
Vendo 147 (BA)
Camarones Orquestra Guitarrística (RN)
Burro Morto (PB)

Casa da Ribeira, 20h
Saturnino e Disco Avuadô (RN)
Sérgio Groove (RN)

Serviço

O que? Festival Natal Instrumental
Quando? Dias 11 e 13 de dezembro
Onde? El Rock, Centro Cultural DoSol e Casa da Ribeira
Entrada? Acesso gratuito
Realização? Associação Cultural DoSol
Mais informações: assessoria@dosol.com.br