BANDAS POTIGUARES REGISTRAM ÁLBUM NO ESTÚDIO DOSOL E SÃO DESTAQUE BRASIL AFORA

bugs pumping

Confira matéria no Portal Fora do Eixo com o Bugs e o Pumping Engines, duas bandas que registraram áudios aqui no Estúdio Dosol:

Natal, localizado na esquina do continente, sempre teve a fama de ser um local com belas praias, turismo, mas de dois anos pra cá, os olhos estão voltados para a boa safra de rock que surge em terras potiguares. São bandas novas mais empenhadas em se desenvolver, e outras que investem em trabalhos mais consistentes, buscando uma identidade própria tão almejada por todos os artistas independentes.

Fazendo um bate – pronto, esse ano foram lançados novos trabalhos de boa parte das bandas ativas, citando algumas: Distro, Rejects, Calistoga, Venice Under Water, The Automatics, Os Bonnies, Flaming Dogs, Fliperama, todas com o propósito de manter uma certa continuidade nas produções, e fortalecer assim uma movimentação que vem ganhando espaço cada vez mais.

O time ganha novos elementos que já lançam material novo. São duas bandas locais, que trazem o contraste de duas épocas. A banda Bugs, na estrada desde 2001, divulga seu novo ep intitulado “Eli Lama Sabachthani”, com seis músicas finalizadas por Gustavo Vasquez (Rock Lab – GO), mostra um rock garageiro com pitadas de psicodelia e lisergia bem dosadas, e riffs marcantes. A novidade é que a banda lançou o trabalho pelo site e disponibilizou para download o ep completo então acesse por aqui.

Partindo para um som mais pesado, vêem os novatos do Pumping Engines, com o ep “Ignition”, a banda que possui alguns músicos conhecidos da cena local e outros da safra nova, e trazem um som galgado em bandas como Turbo Negro, Mugo, Queens of The Stone Age, sem melodias melosas, são gritos e algumas partes menos urgentes, sempre com a mesma pegada forte e precisa no instrumental muito bem tocado, e você pode conferir na página da banda por aqui.

Com esses lançamentos, Natal põe as caras no mundo do rock independente. Faz algumas bandas já circularem por cidades próximas, ou até alçarem vôos maiores em festivais e tours pelo resto do país. Agora sim todos podem ver que na terrinha de bons camarões, surge sim um verdadeiro “seleiro de rock”, cada banda no seu tempo, mas na certeza de alcançar bons ares num futuro próximo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>