Editorial

ARTIGO: UMA VIRADA CULTURAL NO SENTIDO MAIS AMPLO DA PALAVRA

Por Foca

A essa altura quase todo mundo do meio cultural potiguar já está sabendo que faremos uma grande Virada Cultural nos dias 15 e 16 de dezembro em Natal. Sonho antigo do Dosol que vai se tornar realidade graças ao excelente trabalho e repercussão que estamos fazendo junto com a Casa da Ribeira no Circuito Cultural Ribeira.

O símbolo que essa Virada Cultural vai representar não é só aquele que estamos acostumados a ver em eventos similares realizados por governos e prefeituras. A proposta da Virada Cultural e o fato dela se realizar em dezembro é que nós tenhamos uma Virada Cultural no sentido mais primário do nome. Natal precisa muito entrar 2013 enxergando a cultura com mais carinho e atenção. E nossa chance de fazer isso é aqui e agora. Vivemos momentos sufocantes com um gestão pública de cultura inerte há quatro anos. Nem a boa vontade de alguns gestores foi capaz de reverter esse quadro que termina contaminando todo o processo. A cidade precisa dar a resposta, e está dando.

A cidade cultural somos nós: grupos culturais de Ponta Negra, Felipe Camarão, agentes da Ribeira, bandas, atores e artistas em geral espalhados por todos os cantos de Natal. se não mudarmos de dentro para fora a gestão pública vai refletir nossa incapacidade de nos unir e fazer algo relevante. Com algum esforço estamos dando a resposta. A cultura real está viva e sólida independente de qualquer coisa e isso muito nos anima!

Até onde nós conseguimos chegar com uma Virada Cultural? Até onde podemos irradiar essa energia sem a gestão fria do recurso público direto? Essas respostas ficarão mais claras depois dos dias 15 e 16 de dezembro e servirão de ponto de partida para um novo ciclo  que vai se iniciar no começo do ano. Nossa ideia é que a Virada Cultural seja o nosso currículo (uma pequena parte dele) e símbolo máximo do que a cultura é capaz de movimentar, uma pequena mostra do que somos capazes de fazer por nós mesmos.

Nossa Virada Cultural vai ser e precisa ser real. A  nossa realidade só depende de nós artistas e de vocês do público e mais ninguém. Toda parceira é bem vinda, todo patrocínio ajuda, mas sem a relação artista x público a conta não vai bater nunca. Nem com todo o dinheiro do mundo.

Estamos felizes, compartilhe da nossa felicidade. Dias 15 e 16 de dezembro teremos 24h     para colocar nossa criatividade em check. Vai ser muito bonito, não tenho a menor dúvida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *