A EMOCIONANTE SAGA DA PRIMEIRA DÉCADA DO FESTIVAL DOSOL

muito obrigado

Por Foca

Era 2002. O Blackout e B52 eram palcos conjugados dentro do espaço do saudoso Paulo Ubarana. Lotar aquele lugar não era fácil, e com música autoral então era dureza. Era preciso uma campanha forte nas rádios, cartazes, muita panfletagem e às vezes até outdoors, para ter algum resultado. Assim foi no primeiro ano do Festival Dosol, uma espécie de festa do então recém-lançado selo DoSol. Mal sabíamos que nascia ali uma das principais atividades de música que Natal e o RN agora têm no seu calendário anual.

Nesses dez anos, muita coisa aconteceu. A cena musical potiguar amadureceu, colheu frutos e virou até espelho para estados vizinhos, dando origem a um legado real de criação e produção. A cena musical potiguar é um sucesso. O Festival DoSol é um sucesso e, para nós, sucesso não é a fama midiática, não é o que vem e que passa nas TVs/rádios todos os dias. Sucesso é juntar companheiros da vida para o prazer simples de executar uma música própria ao vivo, ou trabalhar por horas seguidas num estúdio, é botar as ideias e a vontade para trabalhar pelo sonho. Sucesso não é o fim, sucesso é o caminho.

Nossa história, que se mistura com a de quem participou e se apresentou pelos nossos palcos desde que aparecemos, vai nessa mesma toada, nesse mesmo cântico. Começamos bem pequenos achando que já éramos grandes, ficamos enormes ocupando um largo inteiro com dois palcos abertos, exuberantes, achando que grande era o que cabia no espaço físico. Depois descobrimos que ser grande é ir para dentro dos nossos galpões, para a nossa realidade diária, ocupando de vez o Bairro da Ribeira e a emblemática Rua Chile, um símbolo de resistência da nossa cultura. Entendemos que seríamos grandes se atendêssemos, o mais de perto possível, à expectativa do que um festival de música independente serve para apresentar. Apresentar o novo, o básico, o complexo e o nascedouro de tudo isso, sempre andando lado a lado com os artistas e equipe. Nós abrimos pontes de passagem para que a música brasileira chegasse em Natal sem obstáculos e conseguimos fazer com que mais de vinte artistas internacionais usassem essa mesma ponte.

Não criamos isso tudo sozinhos. Foram dezenas de colaboradores e esse número só aumenta ano após ano. O que dizer aos patrocinadores de cada edição que fazemos? A Petrobras é maior parceira da nossa história. Se existe essa ponte mesmo, eles são responsáveis por boa parte da construção e do “cimento”. A telefonia OI, desde 2008, também acredita nesse trabalho, nesse pequeno conto de fadas.

Não cabe no peito a alegria de chegar à décima edição. Às vezes a gente nem acredita que chegou tão longe. Relevância não se ganha na marra. É no dia-a-dia do trabalho que a mágica acontece. Chegar em 2013 produzindo o Festival Dosol em três cidades do RN – Natal, Caicó e Mossoró – nos deixa seguros de que estamos no caminho certo. Em 2013 vamos movimentar mais de 55 artistas e realizar mais de 70 shows. Festival DoSol 10 anos é isso. Hoje começa a festa que segue até o dia 23 em Caicó. E agora? Agora só falta você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>